América-RN vence a quarta seguida e retoma liderança do Grupo 3 da Série D

- No outro jogo da tarde, Guarany-CE vence Afogados e ganha fôlego na luta pela classificação
América-RN vence Atlético-PB e retoma a liderança do Grupo 3 da Série D (Foto: Caindé Pereira)

Neste domingo (18), mais dois jogos fecharam a 7ª rodada do Grupo 3 do Campeonato Brasileiro da Série D com destaque para a vitória do América-RN. Assim, em Sobral, o Guarany venceu o Afogados, após três derrotas seguidas, por 2 x 0 com gols de Mucuri e Clayton. Já em Cajazeiras, o Mecão surpreendeu o Atlético-PB e conquistou a vitória por 2 x 1 por intermédio de Wallace Pernambucano, que marcou os dois tentos. Logo, Bruno descontou para o Trovão Azul.

Dessa forma, com os resultados, o América-RN retoma a liderança perdida após o triunfo do Floresta e chega aos 14 pontos. Enquanto que o Afogados, mesmo derrotado, se mantém na 3ª colocação com nove pontos. Agora, na próxima rodada, o Salgueiro visita o Floresta, na quarta-feira (21), às 15h30 (horário de Brasília). Enquanto que o Mecão faz o duelo do líder contra o lanterna diante do Atlético-PB, no mesmo dia, mas às 20h (horário de Brasília).

BRASILEIRÃO SÉRIE D – PRIMEIRA FASE – GRUPO 3 – 7ª RODADA

GUARANY-CE 2 x 0 AFOGADOS

Apesar de um início promissor do Afogados ao fazer pressão no último terço do campo, o Guarany-CE dominou o jogo após alguns poucos minutos. Logo aos 5′, Mucuri abriu o placar para o Cacique que passou a controlar a partida. Assim, criou as melhores chances e podia ter ampliado, mas era pouco efetivo nas finalizações com Esquerdinha e, de ovo, com Mucuri.

Na volta do intervalo, o panorama inicial se manteve com o Afogados sem maiores inspirações e sempre buscando fazer a transição direta. Enquanto que o Guarany-CE marcava bem a saída de bola e impediu avanços. Assim, quando foi ao ataque, foi certeiro. Pois, Clayton marcou o segundo do Cacique e decretou o triunfo em 2 x 0, o segundo da equipe na competição.

ATLÉTICO-PB 1 x 2 AMÉRICA-RN

Na primeira etapa, as equipes fizeram um confronto bastante equilibrado, com boas oportunidades para ambos os lados. Assim, quem melhor aproveitou as chances foi o América-RN. Logo aos 27′, Anderson Paraiba enfiou bola para Wallace Pernambucano que driblou o goleiro e foi derrubado na área, pênalti. O próprio atacante bateu e abriu o placar para o Mecão. Em seguida, aproveitando rebote do goleiro, novamente, Wallace Pernambucano ampliou.

Já na volta do intervalo, a partida caiu em intensidade e chances criadas. Assim, apesar dos erros no ataque, o Atlético-PB diminuiu aos 18′. Paulinho finalizou carimbando a trave, na sobra a bola voltou para Bruno que descontou no placar para o Trovão Azul. Logo, com ânimo renovado, os paraibanos se lançaram ao ataque, mas fazendo chuveirinho sem efetividade. Já na reta final, Custódio quase empatou para os mandantes. Ainda houve tempo para Marcelo ser expulso pelo América-RN, mas não suficiente para evitar a quarta vitória seguida do Mecão.

Foto Destaque: Reprodução / Caindé Pereira

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 683 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Deixe uma resposta

    Topo