América-MG

O atacante argentino Mauro Zárate se diz pronto para estrear no América-MG. Portanto, se coloca à disposição do técnico Vágner Mancini para ser titular diante do Corinthians. Bem como, comentou sobre a atual situação do time no Brasileirão, que ocupa uma vaga no Z4. Por fim, deu suas primeiras impressões sobre o futebol brasileiro.

Entrevista de Mauro Zárate no América-MG

Pronto para ser titular?

O argentino Mauro Zárate chegou ao América-MG recentemente para reforçar o ataque do time. Assim, o atleta já teve duas semanas de treino. Bem como, estreou na vitória diante do Athletico-PR, vindo do banco, e dando uma assistência. Portanto, se diz já preparado fisicamente para ser titular no próximo jogo, diante do Corinthians. Ainda mais, que Felipe Azevedo está suspenso, deixando a vaga em aberto.

“Não. Acho que o mais importante é estar bem futebolisticamente e com a cabeça boa. Na parte física, cheguei e tenho duas semanas treinando. Portanto, já me sinto bem. Por sorte, a equipe treina com uma intensidade muito alta, e assim cheguei rápido a estar 100%”, disse.

Ainda assim, Zárate deixou claro que a escolha é do treinador. De tal forma que ele que apenas estar à disposição e ajudar da forma que puder.

“Acho que fiz uma grande partida na rodada passada. Mas, quem vai decidir é o treinador. Acho que todos estamos bem, e isso é bom para o técnico, que tem essa excelência de todos os jogadores. E todo nós estamos prontos para jogar. E se o treinador me escolher, com certeza estarei preparado para essa partida que será muito difícil”, completou.

Situação do América-MG

O atacante ainda aproveitou para comentar sobre a situação do time no Brasileirão. A saber, o Coelho está dentro do Z4, com 21 pontos, empatado com o São Paulo, primeiro fora. Assim, Zárate explicou como pode ajudar a tirar o Mecão da zona.

“Acho que estamos em um muito bom caminho. E agora vem partidas muito importantes, que vão nos fazer sair de onde estamos. Com o trabalho durante a semana, o treino tático que nos passa o treinador. Assim, será muito importantes todas essas partidas. E posso ajudar a equipe desta maneira: fazendo o time jogar. E tratando de dar o jogo à equipe”, explicou.

Por fim, o argentino deu sua impressão sobre o futebol jogado no Brasil.

“O que se sabe na Argentina e o que vemos é que todas as equipes [do Brasileirão] querem jogar. Todos os times tentam jogar e atacar muito. Essa é a diferença que há com o futebol argentino”, finalizou.

Foto destaque: Divulgação/América-MG

Caian Oliveira
Siga-me no Twitter: @caiansoliveira