Após a queda do Muro de Berlim, as Alemanhas sofreram diversas transformações que, chegaram também ao futebol. A reunificação alemã, ocorrida em 1990, também unificou os campeonatos: a DDR-Oberliga (principal divisão da Alemanha Oriental, atualmente o nome designa divisões inferiores do Campeonato Alemão) e a Bundesliga (do lado Ocidental, assume o nome do Campeonato até os dias de hoje). No entanto, os campeonatos só puderam ser disputados de forma única a partir do segundo semestre de 1991. Afinal, no período de unificação, a temporada 1990/91 estavam andamento. O mesmo aconteceu com a Copa FDGB, que contava com os clubes do oriente. O clima inicial foi de festa pela Alemanha, porém discursos de ódio e xenofobia logo começaram a partir das arquibancadas.

O formato de unificação trouxe diversos problemas, porque equipes que participavam da elite do futebol oriental precisaram começar na quinta divisão, além disso, diversos clubes foram inseridos na segunda divisão ou realocados em ligas inferiores. Um dos principais, Dynamo Dresden, conseguiu se manter na divisão principal até 1995, mas não conseguiu retornar depois e cair.

Muro de Berlim (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Outro grande problema foi o fato dos melhores jogadores orientais terem sido vendidos à preço de banana para as equipes ocidentais, desequilibrando o campeonato. As torcidas acabaram se desanimando com o nível das equipes e, passaram a esvaziar as arquibancadas. Dessa forma, a renda dos clubes diminuiu. Assim, a maior parte dos clubes ocidentais quebraram frente à concorrência.

Na história da Alemanha Oriental, o auge para os clubes foi o título do Magburg, em cima do Milan, na Recopa Europeia, 1974. Ademais, os clubes tiveram destaque e incomodaram seus rivais do ocidente na Liga do Campeões, porém não somaram títulos internacionais.

Principais Clubes da Alemanha Oriental

Dynamo Berlin

O Dynamo Berlin não possuía grande expressividade, mas acabou sendo apadrinhado pela Stasi, o serviço de inteligência do governo. Com isso, passou a receber os melhores jogadores de outras equipes, burlando regras e diretrizes de transferência. Alguns dos principais jogadores do rival, Dynamo Drisden, foram arrancados do clube e levados para atuar pelo Dynamo Berlin. Já os poucos jogadores talentosos que sobraram nos demais clubes orientais, passaram a ser expulsos ou suspensos na rodada anterior ao confronto contra o Dynamo.

Além disso, o clube contava com arbitragens tendenciosas. Os impedimentos eram marcados exclusivamente para seus adversários e pênaltis duvidosos também eram marcados – inclusive, um desses entrou para a história em 1986, quando foi marcado no minuto 95 de um jogo decisivo contra o Lokomotive Leipzig. Para convencer a arbitragem em seu benefício, os apoiadores do clube controlavam quais juízes do país poderiam ser privilegiados passando alguns dias no lado ocidental, para apitar partidas continentais. Dessa forma, tornou-se o maior vencedor da Oberliga, sendo campeão 10 vezes consecutivas.

Dynamo Berlin após vencer a temporada 1983/84 (Foto: Reprodução/Wikipedia)

Apesar de tantas vitórias, o Dynamo era o mais odiado da Alemanha Oriental. Assim, sua média de público não passava de cinco mil. As torcidas da capital deixavam claro seu apoio ao Union Berlin e até mesmo ao Hertha Berlin, que ficou do lado ocidental.

Com a queda do Muro, além da queda do diretor da Stasi e principal mecenas do clube, o Dynamo perdeu sua hegemonia. Para abafar sua história polêmica, foi rebatizado como FC Berlim, em 1999, o que foi impulsionado também pela torcida, que queria afastar os segmentos radicais e neonazistas. Foi declarado falido em 2001, mas conseguiu se recuperar. Atualmente, o clube encontra-se na 5ª divisão.

Dynamo Dresden

O Dynamos Dresden era o principal rival do Dynamo Berlin no período em que disputava campeonatos pelo lado oriental. Assim, conquistou oito vezes o campeonato local. Além disso, somou sete títulos da Copa da Alemanha Oriental e disputou a Liga Europa oito vezes. Agora, o Dresden disputa a segunda divisão e, briga para não cair. Afinal está em penúltimo lugar, com apenas 10 pontos, dois na frente do lanterna.

https://twitter.com/DynamoDresden/status/1196748938537254912

Energie Cottbus

O Energie Cottbus, tradicional clube oriental, tem um histórico de idas e vindas na Bundesliga. Na temporada 2008/09, chego ao oitavo lugar e, disputou também a temporada 2010/11. Chegou à final da Copa da Alemanha, em 1997. Porém acabou perdendo para o Stuttgart por 2 x 0, com todos os gols do centroavante brasileiro Elber. Atualmente, está tentando subir para a terceira divisão.

https://twitter.com/Nur_Energie/status/1194660774934929409

Hansa Rostock

O Hansa foi o time assumiu pela primeira vez a primeira posição na Bundesliga, quando o campeonato havia acabado de ser unificado. Sendo o último clube oriental a vencer a Oberliga e a Copa da Alemanha Oriental, tentou manter o ritmo, mas acabou sendo rebaixado da Bundes, para onde só retornou em 1998. Atualmente, encontra-se na 7ª posição da 3. Fußball-Liga.

https://twitter.com/HansaRostock/status/1195700411103100928

Lokomotive Leipzig

A princípio chamava-se VfB Leipzig, mas foi renomeado Lokomotive após a instalação do comunismo. O clube foi o primeiro campeão alemão e, localizava-se na cidade de Leipzig, na qual ficava o Zentralstadion. Este foi o único estádio da antiga Alemanha Oriental a ser utilizado como sede na Copa de 2006. Foi o terceiro oriental a aparecer no campeonato unificado, disputando a temporada 1993/94, com seu nome original. No entanto, acabou em último lugar, após vencer apenas três partidas. Em 2003, acabou falindo, mas foi refundado pelos fãs, com o nome de 1. FC Lokomotive Leipzig. Atualmente, está disputando a 4ª divisão, a Regionalliga Nordost e, conseguiu essa vaga graças a conquista da chave sul da NOFV-Oberliga na temporada 2015/2016.

https://twitter.com/1fclokleipzig/status/1197188673130942465

Union Berlin

A segunda equipe da capital, Union Berlin, chegou a conquistar a Copa da Alemanha Oriental, em 1968. No entanto, após a unificação do país, viveu altos e baixos entre a segunda e terceira divisão. A equipe foi a que menos sofreu com a decadência do lado oriental, porque não foi apadrinhada pelo governo comunista. O clube se recuperou e tornou-se o quinto berlinense a aparecer na Bundes, marcando seu aparecimento na liga principal na atual temporada, 2019/20.

https://twitter.com/fcunion/status/1197213696633819137

Vorwärts Berlin

Foi a equipe berlinense-oriental mais vitoriosa. Porém, foi deslocada para Frankfurt an der Oder, em 1971, quando estava vencendo mais uma vez a Oberliga. Esse foi o último deslocamento clubístico do país. Devido a problemas financeiro, o clube se uniu ao Viktoria F.S.C. 04em 1993. Após duas temporadas na terceira divisão, caiu para a quarta e, sequência, para a Brandeburgliga, na qual atuou até 2010.

Caso curioso: o RB Leipzig

O RB Leipzig também possui origem oriental, afinal formou-se a partir de investimentos da Red Bull no antigo SSV Markranstadt que, foi comprado em 2009, quando o clube estava na 5ª divisão. Assim, Alemanha Oriental voltou a ter um representante na Bundesliga, a partir da temporada 2016/17. O Zentralstadion, também transformou-se e passou a se chamar Red Bull ArenaDe imediato, o clube sofreu rejeição na cidade de Leipzig, principalmente pelos torcedores do Lokomotive. No entanto, com seu ótimo desempenho passou a ser sensação e as médias de público vem aumentando cada vez mais.

https://twitter.com/DieRotenBullen/status/1197228500853415939

Foto Destaque: Reprodução/Wikipedia

Emanuelly Cardoso
Emanuelly Cardoso, 18 anos. Estudante de jornalismo, apaixonada pelo mundo da comunicação. Gosto de levar a vida com alegria e leveza. Sempre tive interesse por esportes, cultura e questões sociais. O futebol foi o tema que meu coração escolheu para falar sobre meus interesses e dar voz ao que me conecta com o universo.

Artigos Relacionados