O final de ano chegou, e com ele sempre aparece o venceram a Libertadores e estão diretos na semifinal da competição. Assim, Al-Hilal e Espérance entram em campo neste sábado (14), para definir quem será o adversário do clube carioca na fase seguinte. Dessa maneira, o duelo que acontece às 11h (horário de Brasília), no Estádio Jassim Bin Hamad, promete ser quente.

AL-HILAL

O clube árabe é representante do continente asiático, visto que conquistou a Champions Ásia diante do Urawa Reds, em duas partidas. Como resultado, saiu vitorioso tanto dentro, quanto fora de casa (1 e 2 x 0). Além disso, vale destacar sua dupla de ataque, formada pelos veteranos , que chegou e já é o dono do meio-campo. Por fim, o Al-Hilal foi para o Mundial sendo líder do campeonato nacional, conquistando 20 pontos em nove jogos (seis vitórias, dois empates e uma derrota). Atualmente, caiu para vice-liderança (a competição está em andamento), com um ponto e dois jogos a menos.

ESPÉRANCE

Essa é a nova potência africana, o “novo rico”. O clube é  bicampeão da Liga dos Campeões do continente — e que tem, ao todo, quatro títulos (1994, 2011, 2018 e 2019)— quer marcar espaço entre os grandes. Na Tunísia, é o maior vencedor nacional (28), mas ainda busca um bom resultado dentro do Mundial de Clubes. Esta será a terceira vez que o clube disputará o torneio. Em 2011 e em 2018, foi eliminado nas quartas de final para o Al Sadd (Qatar) e Al Ain (Emirados Árabes Unidos), respectivamente, e nunca passou do 5ª lugar. Enquanto isso, na competição nacional, atualmente se localiza na 7ª colocação com 16 pontos (cinco vitórias e um empate), porém, está há quatro jogos sem competir devido ao Mundial.

RETROSPECTO

A última vez que Al-Hilal e Espérance se enfrentaram foi em 2017, quando os tunisianos venceram pelo placar de 3 x 2. Contudo, foi a única vitória do clube na história deste confronto, que ainda tem outras três partidas, com dois empates, e um triunfo dos árabes.

APOSTA INDICADA

O duelo será bem parelho, visto que ambos tem bons times e fizeram fortes investimentos para conseguirem se estabilizar como os melhores em seus países e recorrentes de forma continental. O Al-Hilal tem mais valores individuais, e um sistema de jogo que favorece mais a ofensividade. Dessa maneira, o vencedor deverá ser os árabes, com grandes chances de Giovinco ou Gomis anotarem um dos gols.

)

Alexsander Vieira
https://bit.ly/3nAiB4l

Artigos Relacionados