Pelas quartas de final da UEFA Champions League 2018/19, os holandeses do Ajax recebem os italianos da Juventus em busca de uma vantagem em casa para o jogo de volta em Turim, onde a Vecchia Signora, aliada ao português Cristiano Ronaldo, já mostrou ser capaz de milagres. O duelo acontece nesta quarta-feira (10), às 16h (horário de Brasília), na Johan Cruijff ArenA, em Amsterdã, na Holanda. Em uma breve analogia aos quadrinhos, será um duelo de titãs, a juventude dos mandantes contra a experiência do visitantes. Seria um embate dos Jovens Titãs contra os Vingadores de Turim?

Ajax

Os holandeses fizeram uma boa primeira fase, sem perder nenhum jogo, tendo três vitórias e três empates, avançando em 2º lugar, atrás apenas do Bayern de Munique. Nas oitavas de final enfrentaram atual tricampeão da Champions, o Real Madrid. maior zebra do torneio, até então. Além da boa fase na Liga dos Campeões, os Jovens Titãs holandeses ainda estão brigando pelo título da Eredivisie, tendo 71 pontos em 29 jogos, igualado ao PSV. Porém, tem uma vitória a mais, o que os mantém no topo. Para este confronto, Bandé (lesionado) e Mazraoui (suspenso) não jogam. Blind, De Ligt, Tagliafico e Van de Beek jogam pendurados.

Mas o que mais chama a atenção do time de jovens do Ajax não é apenas a temporada surpreendente, mas a forma que o técnico holandês Erik ten Hag fez esse time jogar, aliando um excelente jogo coletivo com uma exímia qualidade individual sem que essas características se conflitem. São 16 gols marcados nesta UCL e oito sofridos, isso em oito jogos, o que dá uma média de 2 x 1 por confronto. Porém, se formos analisar a Eredivisie, vira covardia. A equipe anotou nada mais que 100 gols em 29 jogos, além de 26 tentos sofridos. E, mesmo assim, os Godenzonen não têm o artilheiro do torneio, pois no time existe mais de um protagonista.

https://twitter.com/AFCAjax/status/1115728593621897219

“Temos de fazer o nosso jogo frente à Juventus. O mais importante é o resultado. A Juventus é uma equipe experiente e pode implementar várias estratégias em campo. Será mais um grande obstáculo para ultrapassar depois do Bayern e do Real Madrid. Temos um bom meio-campo, gerimos bem a posse de bola, mas quando não a temos, temos de ser eficazes a recuperá-la o mais rápido possível”, disse o técnico Erik ten Hag.

Provável escalação: Onana; Kristensen, De Ligt, Blind e Tagliafico; De Beek, De Jong e Schone; Ziyech, Tadic e David Neres. Técnico: Erik ten Hag.

Juventus

A Vecchia Signora fez uma fase de grupos boa, com quatro vitórias e duas derrotas. O astro português Cristiano Ronaldo passou apagado a fase de grupos, tendo sido expulso na estreia contra o Valencia, voltou contra o Manchester United e passou em branco, marcando apenas um gol e na partida de volta contra o próprio United. Avançaram em 1º lugar com 12 pontos. Nas oitavas de final, perderam fora de casa para o Atlético de Madrid por 2 x 0, sendo considerado uma virada improvável. Todos duvidaram do poder de decisão do camisa 7 português, que marcou um hat-trick e passou a Juventus às quartas de final.

Os Bianconeros estão a um ponto do título do Campeonato Italiano, onde estão com incríveis 20 pontos de distância para o 2º colocado Napoli. Para o duelo na Holanda, o técnico Massimiliano Allegri não poderá contar com o volante turco Emre Can, que tem uma lesão no tornozelo. Os zagueiros Chiellini e Barzagli são dúvidas, ambos com lesão na panturrilha e, caso não joguem, Bonucci e Rugani formarão a zaga. O uruguaio polivalente Cáceres, com lesão na coxa, está fora. Douglas Costa (coxa) e Perin (ombro) são dúvida, pois se recuperam de lesão. Bernardeschi e Matuidi estão pendurados

https://twitter.com/juventusfc/status/1115622661823111168

“Nosso espírito de luta precisa ser aquele exibido no jogo de volta contra o Atlético de Madrid. A Juventus vai precisar render ainda mais se quiser avançar”, disse Massimiliano Allegri, comandante da Juventus e complementou sobre a volta de CR7: “O Cristiano Ronaldo treinou bem com os colegas e amanhã vai ser titular. O Ajax é uma equipe forte. Eliminaram o Real Madrid e jogaram de igual para igual com o Bayern, é uma equipe com técnica. Temos de ser acutilantes, precisos e rápidos, até porque espero um jogo aberto e é muito improvável que termine 0 x 0. Não é fácil derrotar o Atlético por 3 x 0, porque é uma equipe que defende muito bem, mas não podemos pensar que vamos voltar a fazer isso aqui. Temos de fazer um resultado que abra as portas da qualificação e temos de marcar gols fora”, finalizou.

Provável escalação: Szczesny; Cancelo, Bonucci, Rugani e Alex Sandro; Pjanic, Bentancur e Matuidi; Bernardeschi, Mandzukic e Cristiano Ronaldo. Técnico: Massimiliano Allegri.

Retrospecto

As equipes já se enfrentaram 12 vezes na história e os italianos têm um aproveitamento de 50%, ou seja, seis vitórias. Além disso, foram mais quatro empates e duas derrotas. Mas a última vez que o Ajax venceu a Juv foi em 1974, pela Europa League, por 2 x 1. Havia vencido um ano antes pela Champions League, por 1 x 0. Desde então nunca mais venceu. Segundo o histórico de confrontos, se os holandeses têm uma chance de vencer é em Amsterdã, pois nunca venceu em Turim. O encontro mais recente entre eles foi em 2010, pela Europa League, sendo 2 x 1 para a Juventus na Holanda e um empate sem gols na Itália.

Avatar
Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados