Agora é mata-mata!

A Copa América Centenário de 2016 está entrando em sua reta final. A fase de grupos já acabou. 8 seleções já voltaram para casa, e 8 ainda seguem vivos na disputa pela taça de campeão da América. Seleções de peso como Brasil e Uruguai, quase sempre candidatas a título, já deixaram a competição ainda na primeira fase.

Estados Unidos x Equador (quinta-feira,16, às 22h30): Os donos da casa receberão o modesto Equador, em Seattle, e a expectativa dos anfitriões é alcançar a semifinal. A seleção estadunidense vem chamando cada vez mais a atenção de seu público conterrâneo após a Copa do Mundo de 2014, no qual em jogo difícil e emocionante, foi eliminada pela Bélgica, nas oitavas de final. Uma boa campanha da seleção, comandada pelo técnico alemão Jürgen Klinsmann, pode dar continuidade ao crescimento da MLS (Major League Soccer) e do interesse dos norte-americanos pelo futebol (jogado com os pés). A seleção Equatoriana deixou para trás o Brasil em seu grupo, e aposta todas as suas fichas no meia Antonio Valencia (Manchester United-ING) e no atacante Enner Valencia (West Ham-ING).

Peru x Colômbia (sexta-feira,17, às 21h00): Em fase de renovação, a seleção peruana chega às quartas de final como primeira colocada em seu grupo, eliminando o Brasil em sua última partida. Mesmo não vivendo boa fase no Flamengo, o atacante Paolo Guerrero continua com o status de principal jogador do time. O camisa 9 é a principal arma ofensiva do técnico Ricardo Gareca para conduzir o Peru à semifinal. A seleção colombiana vem de participação discreta na última Copa América, tendo sido eliminada pela Argentina com apenas uma vitória em quatro jogos. Contando com jogadores internacionais como o goleiro David Ospina (Arsenal-ING) e os meias James Rodrígues (Real Madrid-ESP) e Juan Cuadrado (Juventus-ITA), a Colômbia chega em Nova Jersey para buscar a vaga na semifinal e trazer de volta o status de “seleção ascendente” no futebol mundial.

Argentina x Venezuela (sábado,18, às 20h00): A primeira colocada no ranking da FIFA vem com a melhor campanha da fase de grupos: 3 jogos, 3 vitórias, 10 gols feitos e apenas um sofrido. Lionel Messi e companhia são favoritos ao título, podendo até mesmo refazer a final da Copa América do ano passado com o Chile. Os hermanos vão para Foxborough confirmar seu favoritismo e dar mais um passo rumo ao fim do jejum de títulos de sua seleção principal, que já dura mais de 20 anos. A Venezuela, por outro lado, vive um momento bem diferente de seu adversário. A seleção venezuelana, também em fase de renovação, é a última colocada nas eliminatórias para a Copa de 2018, tendo somado apenas um ponto em 6 jogos. Mesmo em má fase nas eliminatórias, conseguiu a classificação derrotando o Uruguai, e por pouco não passou em primeiro do grupo. A esperança da equipe comandada pelo técnico venezuelano Rafael Dudamel é a experiência do atacante Salomón Rondón (West Bromwich-ING).

México x Chile (sábado, 18, às 23h00): O atual campeão do torneio tenta manter seu estilo de jogo agressivo, imposto por Sampaoli em 2015, mesmo com a ausência do meia Valdivia, por opção técnica. Com Arturo Vidal (Bayern de Munique-ALE) jogando em alto nível, a equipe comandada pelo técnico Juan Antonio Pizzi também conta com o atacante Alexis Sánchez (Arsenal-ING), o goleiro Cláudio Bravo (Barcelona-ESP) e o meia Charles Aránguiz (Bayer Leverkusen-ALE) para passar pelo México e tentar conquistar o bicampeonato inédito. A seleção mexicana viaja a Santa Clara prometendo dar trabalho ao atual campeão da competição. Invicto desde que assumiu o cargo, o técnico Juan Carlos Osorio venceu as sete partidas disputadas comandando o México. Osorio conta com a experiência do zagueiro Rafael Márquez (Atlas-MEX) e com o poderio ofensivo de Raúl Jiménez (Benfica-POR), Javier “Chicharito” Hernández (Bayer Leverkusen-ALE) e do jovem (muito elogiado por Osorio) Jesús Corona (Porto-POR) para seguir na competição.

Confira as chaves do mata-mata da Copa América Centenário de 2016:

confrontos-copaamerica

Guilherme Papa

Sobre Guilherme Papa

Guilherme Papa já escreveu 268 posts nesse site..

Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

BetWarrior


Poliesportiva


Guilherme Papa
Guilherme Papa
Guilherme Papa é estudante, de 21 anos, da turma do 5º semestre de Jornalismo da Universidade Metodista de São Paulo. Completamente louco por futebol, tem como objetivo transmitir informações do mundo da bola da melhor maneira possível.

Artigos Relacionados

Topo