Afogados e Globo-RN vencem em suas estreias no Grupo 3 da Série D

- Rodada ainda contou com o adiamento de Guarany-CE e Salgueiro devido a casos de Covid-19
Afogados e Globo-RN vencem na estreia da Série D (Foto: Reprodução / Ronaldo Oliveira)

Neste domingo (20), dois jogos movimentaram a 1ª rodada do Grupo 3 do Campeonato Brasileiro da Série D, com destaque para a vitória do Afogados. Inicialmente, haveria o confronto entre Guarany-CE e Salgueiro, mas por conta de casos de Covid-19 no elenco cearense, a partida foi adiada. Assim, no sertão pernambucano, Allan entrou no segundo tempo e garantiu o triunfo da Coruja Sertaneja por 1 x 0 frente o Floresta. Enquanto que na Paraíba, o Globo-RN surpreendeu o Atlético-PB e venceu por 2 x 1.

Dessa forma, com os resultados, o Globo-RN inicia na liderança com três pontos. Já o Afogados vem na segunda posição com os mesmo pontos. Enquanto que Atlético-PB e Floresta, derrotados, amargam as últimas colocações. Agora, na próxima rodada, os potiguares recebem o Guarany-CE, no sábado (26), às 15h (horário de Brasília). A Coruja Sertaneja visita o Campinense, no mesmo dia, às 15h30 (horário de Brasília). Por fim, Carcará e Atleticanos fecham a rodada, às 19h (horário de Brasília).

BRASILEIRÃO SÉRIE D – PRIMEIRA FASE – GRUPO 3 – 1ª RODADA

AFOGADOS 1 x 0 FLORESTA

Assim, a primeira etapa foi de pouca criação, onde as equipes exploraram a boa marcação e o jogo ficou truncado pelo meio campo. Logo, as faltas ditaram o ritmo da partida. No entanto, houve lances de perigo dos clubes. Pelo Afogados, Junior Juazeiro criava as melhores chances. Já no Floresta, Paulo Vyctor era preocupação para a defesa mandante. Apesar disso, nenhuma das equipes balançou a rede.

Logo, somente vindo alguém do banco para movimentar a partida. Assim, o Floresta mexeu duas vezes e Veraldo e Talison deram mobilidade a equipe. No entanto, a alteração mais relevante foi no Afogados, com a entrada de Allan. Isso porque, ele chutou da entrada e ainda contou a ajuda do goleiro para marcar o gol da vitória da Coruja Sertaneja, que se defendeu até o final.

ATLÉTICO-PB 1 x 2 GLOBO-RN

Apesar de atuar fora de seus domínios, o Globo-RN não se intimidou na Paraíba. Assim, diante do Atlético-PB, dominou as ações na primeira etapa. No entanto, os donos da casa tiveram uma grande chance com Bruno Gonçalves acertando a trave. Após esse momento, o controle foi pleno dos potiguares, que chegaram ao primeiro gol aos 45′. Logo, Beleu abriu o placar.

Com o resultado parcial, o Globo-RN retornou para a etapa final em ritmo lento e permitiu um crescimento do Atlético-PB. Assim, aos 47′, o atacante Bruno deixou tudo igual na Paraíba. No entanto, quando a partida já se encaminhava para o final com o empate, os potiguares surpreenderam de novo. Logo, Julio Carioca aproveitou erro da defesa mandante e virou o placar, decretando o triunfo visitante.

GUARANY-CE x SALGUEIRO

A partida foi adiada devido a casos de Covid-19 no elenco do Guarany-CE que tornou inviável a formação para o confronto.

Foto Destaque: Reprodução / Ronaldo Oliveira

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 693 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo