Desclausurando o Uruguaio é uma coluna semanal com o intuito de explorar histórias, curiosidades e tudo o que envolve o futebol bicampeão mundial. Por certo, o tema dessa semana abordará a briga pelo título de decano. Ou seja, qual time é o mais antigo do Uruguai. Curiosamente, os nossos vizinhos de fronteira, são um dos poucos países em que essa discussão perdura até os dias de hoje. Na Inglaterra não há dúvida, o decano é o Sheffield FC. Assim como a equipe do Recreativo Huelva, que é o ancião na Espanha.

Já no Uruguai, torcedores e adeptos de três clubes lutam por esse título simbólico: Nacional, Peñarol e Albion. Desse modo, é impossível um hincha Bolso, assumir que o Peñarol fundiu-se com o CURCC (Central Uruguay Railway Cricket Club), time extinto que nasceu antes do Peñarol. Parece estranho, mas nós do FNV vamos explicar esse imbróglio.

LEIA MAIS

FUNDAÇÕES

PEÑAROL

De acordo com o site oficial da equipe carbonera, o Peñarol nasceu no dia 28 de setembro de 1891. Idealizado por operários da Central Uruguay Railway, uma empresa ferroviária de origem inglesa. O clube foi batizado com o nome de CURCC (Central Uruguay Railway Cricket Club). Ainda segundo o site dos carboneros, somente em 1913 o CURCC resolveu dissolver o departamento de futebol para priozar a prática do cricket. A partir daí a equipe de futebol se chamaria Peñarol, pelo fato da sede ser no bairro Villa Peñarol. Além de não ter mais nenhuma ligação, financeira e jurídica, com o CURCC. A separação se deu por parte dos sócios, que gostariam de uma equipe competitiva. Já outra o outro lado dos associados queriam manter o time apenas para fins recreativos.

Atletas do CURCC campeão da Primeira Divisão Uruguaia de 1900 (Reprodução – Internet)

NACIONAL

Fundado no dia 14 de maio de 1899, o Club Nacional de Football surgiu da fusão entre o Uruguay Athletic de La Unión e a equipe do Montevideo Football Club.  O nome “Nacional” foi escolhido pelo fato do clube admitir jogadores de origem criolla. Ou seja, se um casal estrangeiro tivesse filhos no Uruguai, os progênitores eram considerados criollos. Diferentemente do CURCC/Peñarol, que só admitia atletas nascidos na Inglaterra e seus descendentes.

Equipe do Nacional em 1902 (Reprodução – Site Oficial Nacional)

ALBION

O modesto Albion Football Club foi idealizado por Henry Candid Lichtenberger no dia 1º de junho de 1891. Lichtenberger era um dos discípulos do lendário William Leslie Poole, considerado por muitos como o pioneiro do futebol no Uruguai. Los Leones, alcunha do Albion, participaram da criação da Uruguay Association Foot-Ball League, atualmente denominada de Associação Uruguaia de Futebol (AUF). Outro fato curioso é que os irmãos José e Enrique Sardeson, dois atletas do time principal. posteriormente participaram da fundação do Montevideo Wanderers, clube participante da Primera División.

Equipe do Albion em meados de 1900 (Reprodução – Internet)

CONTROVÉRSIAS

Analisando a data de fundação das três equipes, o Albion é incontestavelmente o decano do futebol uruguaio. Afinal, a equipe nasceu três meses e 27 dias antes do CURCC, e oito anos antes do criação do Nacional. Todavia, o Albion passou 113 anos no amadorismo, até que em 2017 a equipe conseguiu uma vaga na segunda divisão uruguaia e finalmente tornou-se profissional. Assim, a equipe mais antiga sem interromper suas atividades é o Peñarol.

Os hinchas carboneros juram de pé junto que a instituição é uma continuação do CURCC, tornando o Peñarol decano e maior campeão uruguaio da história. Entidades como a FIFA e CONMEBOL reconhecem o decanato. Porém a ideia é veementemente refutada pelo Nacional. Os Bolsos negam a fusão dos clubes e ainda por cima afirmam que o time carbonero nasceu apenas em 1913, quando houve a dissolução junto ao CURCC. Desconsiderando os títulos conquistados ainda nos primórdios do fútbol uruguayo. Curiosamente, o Nacional ajudou financeiramente o Albion por muitos anos para que a equipe não acabasse e o Peñarol tomar de vez o posto de ancião.

Em suma, o Albion é o clube mais antigo no paisito, mas pelo ostracismo vivido nas últimas décadas, a briga ficou entre Nacional e Peñarol. Os dois arquirrivais assumiram a “briga” pela relevância que eles possuem. Não apenas no tamanho das torcidas, mais de 80% da população é Bolso ou carbonera, como também pelos títulos conquistados, somados os dois possuem 8 Copas Libertadores e 6 Mundiais de Clubes em suas galerias.

Foto destaque: Reprodução/S. Vannini

 

Avatar
Luciano Massi
Me chamo Luciano Massi, tenho 20 anos, sou paulistano. Estou no 6º semestre do curso de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Desde criança fanático pelo futebol dentro e fora das quatro linhas, histórias que vão além do esporte. Produzo o Derbicast, podcast voltado ao futebol alternativo, dando enfâse aos esquecidos. Entretanto, nunca me dei bem com a bola...

Artigos Relacionados