Morre técnico Alejandro Sabella de doença cardíaca

O ex-jogador e técnico Alejandro Sabella faleceu nesta terça-feira (8). Assim, aumenta o luto do povo argentino, que já sofre com a morte de Diego Maradona, que morreu a menos de duas semanas. Desse modo, ele sofria de uma doença cardíaca grave desde 2015, segundo relatos da imprensa argentina o técnico sofreu uma infecção no hospital e não resistiu.

https://twitter.com/DiarioOle/status/1336387881288540164?s=20

CARREIRA COMO JOGADOR

Alejandro nasceu em Buenos Aires, no ano de 1954, e chegou a cursar a faculdade de Direito. No entanto, largou e se dedicou ao futebol e começou no River Plate. Assim, jogou quatro anos, onde mostrou técnica no meio-campo e nos passes curtos. Desse modo, pelo clube jogou 133 vezes, marcou 12 gols e faturou três títulos (Nacional e Metropolitano de 1975 e 1977 ). Logo após, perdeu espaço e foi para Inglaterra, teve passagens por Sheffield United e Leeds.

Ele voltou para seu país para jogar pelo Estudiantes, em 1982. Sendo assim, bicampeão argentino. Em seguida, veio jogar no Grêmio, pelo time gaúcho venceu dois torneios estaduais (1985 e 1986). Além disso, também fez parte do Ferro Carril Oeste e Irapuato, aposentou-se em 1989.

ALEJANDRO SABELLA NA ARGENTINA

Chegou na seleção argentina em 2011, após saída de Sérgio Batista. Assim, ficou em primeiro lugar nas eliminatórias para a Copa do Mundo. Seguindo, no torneio contou com o brilho de Messi no Grupo F. Logo após, passou pela Suiça, Bélgica, uma das sensações da Copa. Assim, na semifinal empatou em 0 x 0 com a Holanda e avançou nos pênaltis.

A final contra a Alemanha foi dura e resolvida com o gol de Mario Götze, no Maracanã. Desse modo, após a Copa o treinador deixou o cargo mesmo com a AFA querendo a sua permanência. Além disso, foi cobrado pela imprensa e torcida por nunca ter chamado Tévez.

CARREIRA COMO TREINADOR

Iniciou junto de Daniel Passarella e rodou por alguns clubes. Assim, em 2009, foi treinar o Estudiantes e venceu a Libertadores e o Argentino (2010). Além disso, treinou a seleção e depois não comandou mais nenhum time.

Foto Destaque: Reprodução/ Getty Images

Avatar
Nicollas Almeida
Escolhi o jornalismo porque queria contar histórias, participará dela também. Já estagiei na assessoria de imprensa de um órgão do governo do Rio de Janeiro. Fiz trabalhos voluntários no meio religioso e político, participei de um programa de debate na rádio na faculdade.

Artigos Relacionados