Técnico/treinador da base do Bayern de Munique é demitido por racismo

Após receber alegações de comentários com racismo e discriminação vindo de um treinador do grupo de base do Bayern de Munique, o clube rescindiu o contrato com o mesmo. A rescisão foi produto de um acordo mútuo entre o treinador e o clube, segundo o time. Além disso, o caso foi o primeiro resultado de uma pesquisa interna em andamento.

https://twitter.com/DFBPokal_EN/status/1270781096393871362?s=20

Conforme a Der Spiegel, revista semanal alemã, ele era técnico dos juniores do time desde 2003, e guiou times infantis e juvenis a partir de 2006. Ainda, de acordo com a revista, o alegado mostrou ideias que discriminam a cor da pele, nacionalidade, religião e orientação sexual.

Conhecendo os valores do clube contra racismo, homofobia e todo e qualquer tipo de abuso, Karlz-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern de Munique, declarou:

“Esses comentários não correspondem em nada aos valores que o Bayern de Munique representa”, disse.

Em junho, ao longo dos protestos por justiça pela morte de George Floyd, negro morto em ação policial nos Estados Unidos, os bávaros deram uma posicão. Além disso, o clube começou uma campanha anti-racismo em março, a Reds Against Racism, após casos de abuso nos estádios alemães.

Nesta quarta-feira (19), às 16h (horário de Brasília), o Bayern de Munique enfrenta o Lyon por uma vaga na final da Champions League. Sendo assim, em caso de vitória, os alemães duelam contra o Paris Saint-Germain no estádio da Luz, em Lisboa, neste domingo (23).

Foto Destaque: Reprodução/Matthias Hangst/AFP/Getty Images

Giulia Cavalheiro
Meu nome é Giulia Cavalheiro, tenho 18 anos e sou estudante de Jornalismo - 3° semestre da UFSM. No meio de uma confusão para decidir qual carreira seguiria na vida, juntei a minha paixão por escrever e pelo futebol para escolher qual caminho seguiria. De São Paulo, deixei tudo para trás e me mudei para o Rio Grande do Sul afim de seguir meu sonho no jornalismo.

Artigos Relacionados