Primeiramente, na Quebrando Muros de hoje, iremos falar sobre Franz Anton Albert Beckenbauer, o Kaiser. Sendo assim, saiba um pouco mais sobre o início da sua carreira, momentos marcantes e algumas curiosidades. Enfim, a trajetória de um dos maiores líberos da história do futebol.

Leia Mais:

Top 10 Brasileiros que atuaram na Alemanha

O milagre de Berna

As divisões inferiores alemães

Começo da Carreira

Inicialmente, Franz Beckenbauer nasceu em Munique, no bairro de Giesing, no dia 11 de setembro de 1945. Na sua infância, tornou-se torcedor do  TSV Munique 1860, clube que era do mesmo bairro nasceu. Contudo, desencantou com o clube ao enfrentá-lo atuando por outro time em um torneio sub-14, e ser esbofetado por um oponente. Preferiu então, ingressar-se nas categorias de base do Bayern de Munique.

Também gostava de praticar tênis quando era mais jovem, onde conheceu Sepp Maier, que viria então, se tornar goleiro por sua indicação. Entretanto, foi bem difícil convencê-lo ao esporte pelo fato de que havia peitado seu pai, que não gostava que o seu filho utilizasse o seu único par de sapatos para jogar futebol.

Golden years - FC Bayern Munich

Foto em destaque: Divulgação/FC Bayern München.

Aos 18 anos, Beckenbauer quase teve que abandonar a sua carreira de jogador de futebol por se recusar a casar. O caso aconteceu em 1963, depois da federação alemã o suspender logo após uma queixa, de sua namorada grávida, com quem então Franz se recusava a casar. Posteriormente, após a intervenção de Dettmar Cramer, foi permitido o retorno do Kaiser aos treinos novamente.

Logo após Franz e Meier subirem ao time principal, em 1965, o rival TSV Munique estava em ascensão, e vivia o seu melhor momento. Tinha acabado de ser o vice-campeão da Recopa Europeia, e campeão da copa nacional em 1965. Por outro lado, o Bayern tinha ganho a DFB-Pokal em 1956, e o Campeonato Alemão em 1932, logo após subir de divisão. Encontraria também, no elenco, um outro parceiro, Gerd Müller.

Na sua primeira temporada profissional, o Kaiser viu o time rival de sua cidade ser campeão da Bundesliga, e igualar-se ao número de conquistas do Bayern, que ainda não havia expressão internacional. Contudo, terminaram a temporada em terceiro no alemão, a três pontos do primeiro lugar. Dessa forma, por ter feito uma ótima temporada, foi convocado para a Seleção Alemã-Oriental.

Copa do Mundo de 1970

Foto: Divulgação/Lance!

Na Copa do Mundo de 1970, no México, aconteceu um dos momentos mais marcantes da história dos mundiais. No confronto contra a Itália, nas semifinais, Franz Beckenbauer deslocou o ombro. Com isso, o treinador alemão Helmut Schon, entraria num dilema aos 25′ do segundo tempo. Tirar a referência do time, ou ficar com um a menos? visto que a Alemanha já tinha feito as duas substituições possíveis naquela partida.

O próprio Kaiser decidiu se sacrificar, e colocou um tipo de tipoia com esparadrapos, e lutou até o final da partida para conseguirem a tão sonhada classificação. Entretanto, a vaga ficou com a Itália, após vencer o confronto na prorrogação, com um placar de 4 x 3 em cima dos alemães.

Final de Carreira como Jogador

Maior ídolo da Lazio, Giorgio Chinaglia foi parceiro de Pelé e ...

Foto: Calciopédia

Finalizando a sua carreira de jogador, Beckenbauer foi jogar no New York Cosmos juntamente a ídolos mundiais como Pelé e Giorgio Chinaglia. No primeiro ano sendo membro da equipe nova iorquino, superou Edson Arantes do Nascimento, se consagrando campeão da liga. No ano em que aceitou jogar no Cosmos, foi dispensado da seleção, e não seria convocado para a Copa do Mundo de 1978 por ter uma idade avançada, segundo Helmut Schön.

Contudo, ainda foi campeão nacional duas vezes, nos anos de 1979 e 1980. Entretanto, decidiu voltar a Alemanha Ocidental, dessa vez para jogar no Hamburgo, visando a convocação para o mundial de 1982. Dessa forma, foi vice-campeão nacional alemão perdendo o título para o Bayern, Na sua segunda temporada com o Hamburgo, foi campeão da Bundesliga, Ainda assim, não foi convocado para a Copa do Mundo de 1982. Com isso, voltou ao New York Cosmos por não aceitar a desconvocação, aposentando-se em 1983.

Carreira como Treinador

Logo depois da sua carreira vitoriosa como jogador, Franz Beckenbauer retornava a seleção como treinador. Com isso, foi vice-campeão da Copa do Mundo de 1986, no México, em sua primeira experiência como técnico. Posteriormente, foi terceiro colocado na Eurocopa de 1988, disputada na Alemanha Ocidental. No mundial seguinte, em 1990, na Itália, foi campeão, vencendo a Argentina na final pelo placar mínimo de 1 x 0.

Após a sua passagem como treinador da seleção alemã, o Kaiser recebeu proposta para treinar o Olympique de Marseille. Não conseguindo grandes feitos, voltou aos Bávaros. Foi campeão da Bundesliga na temporada 1993-94, assim que chegou ao comando do clube. Na sua segunda passagem pelo time da Baviera, foi campeão da Copa da UEFA de 1995-96. Atualmente, Franz é presidente do Bayern de Munique. e comentarista esportivo no Jornal Bild. Vive desde 1982 na Áustria e está casado pela terceira vez, possui seis filhos após suas várias relações conjugais.

Foto destaque da matéria: Divulgação/Lance!

Eduardo Downey
Olá, eu me chamo Eduardo Downey. Tenho 20 anos, e sou torcedor há pelo menos 15. Natural de Recife-PE e um apaixonado pelos esportes. Curso jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco. Vivo e respiro futebol. Instagram: @eduardojdowney.

Artigos Relacionados