À la Mister! Os principais técnicos lusitanos que venceram fora de Portugal

Olá, fãs brasileiros! O Gajo aproveita o descanso pós rodada da Liga dos Campeões, onde vencemos com um golaço do niño Dybala, após cobrança de falta ensinada por mim, para contar mais uma história para vocês. Dessa vez, o tema vai ser exatamente sobre quem nos ensina no futebol. Ou seja, falarei sobre os técnicos, o famoso Mister – ou professores, como os meus companheiros do Brasil costumam dizer. Antes de mais nada, peço a vocês que deem uma olhada nos capítulos anteriores. Já contei sobre a origem do futebol em Portugal, sobre o meu ídolo Eusébio e um fato bem interessante sobre o envolvimento do Benfica com a ditadura de Salazar. Enfim, voltando para o foco principal, vamos conhecer um pouco mais sobre oito técnicos portugueses que já gritaram “é campeão” fora do meu belo país.

JOSÉ MOURINHO

Apesar de ser o maior nome entre os técnicos desse capítulo de O Gajo Conta, José Mourinho começou suas glórias em Portugal. Só para ilustrar, na temporada 2003/04, Mou conquistou a Liga dos Campeões com o Porto. Logo depois, o motivo para que o mesmo seja um dos nossos personagens. Trocou os Dragões pelos Leões. Entretanto, não foram os Leões de Lisboa, mas, sim, os de Londres. Pelo Chelsea, onde recebeu o apelido de Special One, no dia 27 de fevereiro de 2005, venceu o Liverpool na Copa da Liga Inglesa e colocou sua primeira taça fora de Portugal no currículo. Além disso, em abril do mesmo ano, papou a Premier League, assim como na temporada seguinte.

Em junho de 2008, Mourinho foi oficializado como novo técnico da Internazionale. O melhor momento pelo clube Nerazzurri foi em maio de 2010, onde conquistou o bicampeonato da primeira divisão italiana e, seis dias depois, sua segunda Liga dos Campeões da carreira, ao bater o Bayern München por 2 x 0, com dois gols do centroavante argentino Diego Milito. Além disso, conquistou a Copa da Itália.

Para realizar um sonho, meu conterrâneo veio trabalhar comigo no Real Madrid, onde pude aprender muitas coisas. Contudo, sua passagem pelos Merengues foi um pouco ofuscada pela ótima fase do maior rival, Barcelona, de Pep Guardiola. Desse modo, Mou venceu uma Copa do Rei, um Campeonato Espanhol e uma Supercopa da Espanha. Apesar do sucesso da equipe catalã, as três taças tiveram Guardiola e cia como vices de José Mourinho.

Ao deixar o comando do Real, Mourinho voltou a ser Special One, porém, sua segunda passagem pelos Blues não foi nada boa. Com isso, foi demitido dois anos depois. Sua redenção aconteceu no meu querido Manchester United. Chegou aos Red Devils em 2016 e, logo na primeira temporada, conquistou Supercopa da Inglaterra, Copa da Liga Inglesa e Liga Europa. Assim, se tornou o primeiro técnico a conquistar Liga dos Campeões e Liga Europa duas vezes. Entretanto, viveu uma má fase em 2018 e acabou demitido. Atualmente, José Mourinho é técnico de outro time da terra da rainha. O Tottenham. Aguardemos cenas dos próximos capítulos. Ou melhor, títulos.

FERNANDO SANTOS

Nosso atual comandante da seleção está com o seu nome gravado na história, pois conquistou títulos inéditos. Entretanto, além disso, o principal motivo do chefe estar aqui é a conquista que teve na Grécia. Justamente dentro do país que me fez chorar na final da Euro 2004. Treinando o AEK Atenas, Fernando Santos sagrou-se campeão da Copa da Grécia, na temporada 2001/02. Apesar da passagem por mais três equipes estrangeiras, essa foi a única taça fora de Portugal.

https://twitter.com/selecaoportugal/status/1199704135676899329?s=20

LEONARDO JARDIM

Aproveitando o gancho de um técnico campeão por uma equipe grega, nada melhor que usarmos Leonardo Jardim como nosso próximo exemplo. Adepto de um jogo ofensivo, foi campeão nacional pelo Olympiacos, na temporada 2012/13. Seu segundo título internacional foi o Campeonato Francês pelo Monaco, com o centroavante colombiano Falcão Garcia vivendo grande momento na carreira, em 2016/17.

PAULO FONSECA

Sempre bem humorado, Paulo Fonseca passou grande parte da carreira em solo lusitano. Até que, em 2016, foi contratado pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, onde conquistou todos (seis) os títulos nacionais entre a sua chegada e o ano de 2019. Atualmente, Paulo é o técnico da Roma, onde tem a missão de recolocar o time da capital italiana na Liga dos Campeões. Vem mais taça nacional por aí?

ANDRÉ VILLAS-BOAS

Auxiliar de José Mourinho na primeira passagem pelo Chelsea e na Inter de Milão, Villas-Boas iniciou sua carreira solo em 2009, no Académica Coimbra, de Portugal. No ano seguinte, foi anunciado como novo treinador do Porto. Apesar de rodar por outras grandes equipes internacionais, como Chelsea e Tottenham, o insucesso fez com que o técnico perdesse espaço nesse meio. Desse modo, chegou ao Zenit, da Rússia, na temporada 2013/14, onde conquistou três títulos nacionais: Campeonato Russo, Copa da Rússia e Supercopa da Rússia. Inclusive, todas as três taças entre 2015 e 2016.

NUNO ESPÍRITO SANTO

Esse deve agradecer todos os dias por não ter sido goleiro na mesma época em que eu jogo, pois vocês sabem que o Papai Cris não perdoa. Enfim, vamos falar de Nuno. Com moral no Wolverhampton, da Inglaterra, o treinador conquistou a Championship da temporada 2017/18. Desse modo, voltou para a Premier League e terminou a competição em 7º colocado, atrás apenas do famoso Big Six.

MARCO SILVA

Diferentemente da grande maioria dos técnicos portugueses, Marco Silva passou pouco tempo treinando equipes do seu país de origem. Desse modo, quatro ano após dar início à sua carreira, assinou contrato com o Olympiacos. Inclusive, algo me diz que a Grécia brinca conosco até hoje. Entretanto, o Campeonato Grego de 2015/16 possibilitou Marco a entrar em nossa lista. Após isso, o comandante se mudou para a Inglaterra, onde começou treinando o Hull City. Porém, hoje está no Everton, e recebe pressão dos torcedores, pois a fase não é boa. Além disso, Marco treinou o Watford antes de chegar para o lado azul de Liverpool.

JORGE JESUS

O treinador que é amado por quase 40 milhões de pessoas, carinhosamente apelidado de Mister pelo flamenguista, pois Jorge Jesus era conhecido assim em Portugal, trabalhou em seu país natal durante 28 anos. No entanto, em 2018, após diversas glórias em times nacionais, JJ foi contratado pelo Al-Hilal, da Arábia Saudita. Logo de cara, conquistou a Supertaça da Arábia Saudita. Entretanto, sua passagem pelo oriente foi rápida e, no ano seguinte, chegou no Flamengo.

Sua glória em terras brasileiras chegou em menos de seis meses. Desse modo, Jesus foi campeão da Copa Libertadores, diante do River Plate, e do Campeonato Brasileiro. Detalhe, a confirmação do título nacional aconteceu menos de 24 horas após o apito final da Liberta. Agora, será que Jorge permanece em 2020?

https://twitter.com/flashscorept/status/1198705979556282368?s=21

Edson Guimarães
Meu nome é Edson Guimarães, tenho 24 anos e sou estudante de Jornalismo. Minha paixão pelo futebol vem desde 2002, e com o tempo eu fui me apaixonando pelos meios de comunicação voltados ao esporte, até começar a fazer parte deles.

Artigos Relacionados