futebol total - cruyff

O celebrado “futebol total” trazido por Rinus Michels na década de 70 mudou a maneira como se pensava o esporte na Holanda e no mundo. Dessa forma, essa herança passou de geração em geração, rendendo as boas campanhas em Copa do Mundo (1974, 1978, 1998 e 2010) e gigantes holandeses na história do esporte. Por conta disso, a coluna Master League dessa semana, mostrará dentro do FIFA 2020, os melhores jogadores da laranja mecânica entre os “icons” e atletas ainda em atividade.

Assim, tentando tornar os 11 titulares competitivos, a equipe será escalada na melhor formação do jogo: o 4-2-3-1. Além de contar com linhas altas de marcação, focando na pressão em cima do adversário e um jogo vertical no melhor estilo holandês.

O goleiro e a linha de defensores

Não podendo começar de maneira melhor, o gigante Van Der Sa está presente em baixo das traves na Seleção Holandesa. Dessa forma, em sua versão “moments”, que celebra a atuação de Edwin nas cobranças de pênaltis entre United e Chelsea, na final da Champions de 2008, trazendo 92 no total de seu nível.

À sua frente, a dupla de zaga é a mesma da seleção da FIFA. Virgil Van Dijk e Matthijs De Ligt. O beque do Liverpool está no auge da foram física, com 99 de overall. Já o jovem zagueiro da Juventus está com 96.  Já nas laterais, as grandes surpresas da seleção. Primeiramente, Dumfries, atleta do PSV, na direita. Do outro lado, Van Aanholt do Crystal Palace fecha a linha de defesa.

https://twitter.com/TheKop_com/status/1215163253908738048

O meio-campo de força física

Falar de holandeses no FIFA, é automaticamente falar do mais “bugado” entre eles: Ruud Gullit. O jogador mais versátil do jogo, que joga de meio-campo, meia avançado ou atacante. Mas como volante, Gullit “deita” e domina completamente essa área do campo. Para unir experiência e juventude, Frankie De Jong, em sua versão TOTY (Team of The Year), completa a “volância” com 94 de overall e com bons níveis em todas características. Para fechar, como meia ou terceiro homem de meio, Seedorf vem em seu auge. Sua carta moments celebra o golaço de Clarence Seedorf no clássico de Madrid entre Real e Atlético em 1997.

 

Os extremos e a personificação do futebol total

Pelo lado esquerdo, Quincy Promes, em sua carta TOTS comemorando a temporada 2019/2020. O ano do jogador do Ajax foi ótimo, marcando 12 gols e dando quatro assistências em 20 partidas da Liga Holandesa, dessa forma, justificando 95 no total de seu nível. Já no lado direito, Marc Overmars improvisado. O ambidestro está com 92 de overall por conta do gol contra o Manchester United pela Premier League 1997/98, tento que encaminhou o Arsenal ao título nacional.

Chegamos ao principal nome desta seleção. Hendrick Johan Cruyff, a personificação do futebol total, um líder dentro de campo e um treinador revolucionário. No FIFA, Cruyff apresenta 96 de nível, cinco estrelas de drible e de perna. Além disso, o holandês tem 96 de finalização e 93 de velocidade e passe. Essa carta celebra uma partida na passagem do atleta pelo Barcelona. Na ocasião, em um Camp Nou lotado, Johan deu um golpe voador na bola para marcar um golaço e dar à vitória para equipe catalã em cima do Atlético de Madrid.

E assim são os 11 titulares da Seleção Holandesa no Ultimate Team do FIFA 20.

Foto: Reprodução/FutBin

Foto destaque: Divulgação/Twitter

Carlos Vinícius Amorim
Carlos Vinícius Amorim, 21 anos, atualmente cursando jornalismo pelo amor ao futebol, que se iniciou lá em 2005, com apenas seis anos de idade, já imaginam qual o clube né. Sempre se informando e informando aos outros, buscando referências e fontes. Como o jornalismo manda.

Artigos Relacionados