Nesta quinta-feira (30), a coluna Parabéns ao Craque irá homenagear um dos maiores atacantes do futebol alemão e mundial. O artilheiro Jürgen Klinsmann completa 56 anos, nascido em Göppingen na Alemanha. Os gols ajudaram o jogador a conquistar muitos títulos individuais, além de troféus por clubes e pela seleção.

INÍCIO DA CARREIRA

Klinsmann começou sua carreira no Stuttgarter Kickers, chegou ao clube com 16 anos e em apenas dois anos se tornava profissional. Em seu segundo ano como profissional o atacante já era titular da equipe.

Foto: Reprodução/Stuttgarter Zeitung

Na temporada de 83/84 o jogador se destacava muito pelos seus gols, foram 19 gols. O então técnico Horst Buhtz, contou que o durante as férias, o atacante foi treinar atletismo visando ficar cada vez mais veloz, conseguindo alcançar 100 metros em apenas 11 segundos.

IDA PARA O RIVAL

Sua velocidade e seus gols, levaram o jogador a assinar contrato com o rival de cidade o VfB Stuttgart. E não demorou muito para começar a fazer história no clube.

Logo na sua primeira, Klinsmann foi o artilheiro do clube, com 15 gols. Nas temporadas seguintes cada vez mais e mais gols, no ano de 1986 ajudou a clube a ficar com o vice campeonato da Copa da Alemanha.

Então na temporada de 87/88, o jogador foi pela primeira vez artilheiro da Bundesliga, marcando 19 gols. Sendo que desses gols um dos mais bonitos da carreira, ao marcar de bicicleta contra o Bayern de Munich. A artilharia lhe rendeu no final do ano 1988 ser eleito melhor jogador do futebol alemão.

Por fim, na próxima temporada ajudou o Stuttgart, a chegar a final da copa da UEFA, contudo o título não veio, ao perder para o Napoli de Maradona.

INTERNAZIONALE

Sua velocidade e gols, fizeram o jogador assinar contrato com a Internazionale. O time do técnico Giovanni Trapattoni, já contava com os conterrâneos Lothar Matthäus e Andreas Brehme.

Foto: Trio alemão da Internazionale (Divulgação/Facebook/Lothar Matthaus)

Logo na primeira temporada, os gols e o carisma, fizeram com que o atacante se torna-se um ídolo do clube, sendo um dos estrangeiros mais populares dos torcedores.

O ano de 1990 foi muito importante, seus gols o levaram a Copa do Mundo que fora disputada na Itália. Klinsmann ajudou a seleção a ganhar o tricampeonato. O jornal alemão, Süddeustche Zeitun, o definiu dessa forma:

“Na década passada, nenhum atacante em uma seleção Alemã

ofereceu um desempenho tão brilhante, quase perfeito”.

Na sequência a temporada de 91/92 os gols ajudaram a Inter a conquistar a Copa da UEFA, sobre a rival Roma. Contudo o ano seguinte acabou sendo muito fraco e desentendimentos com o técnico, fizeram o atacante deixar a Itália.

AS MONACO

Após a saída conturbada da Inter, o atacante chegava a França para defender o Monaco. Antes de chegar ao clube, o matador alemão ajudou a sua seleção a chegar a segunda colocação da Eurocopa de 1992. Logo na primeira temporada Klinsmann mostrava que não havia perdido toda sua habilidade e seu faro de gol.

Logo na primeira temporada o jogador marcou 20 gols na competição. Na temporada seguinte o clube chegou as semifinais da Liga dos Campeões. Contudo uma lesão atrapalhou a temporada seguinte, esta contusão fez com que o jogador resolve-se deixar a França.

Foto: Divulgação/AS Monaco

Apesar estar voltando de lesão o jogador, foi defender a seleção na copa do mundo 1994, no Estados Unidos. A Alemanha acabou sendo eliminada nas quartas de final, porem o mundial foi bem sucedido para a atacante que marcou cinco gols e foi novamente eleito melhor jogador do futebol alemão.

TOTTENHAM

Klinsmann surpreendeu a todos, ao anunciar que jogaria no Tottenham Hotspur, sua chega a Londres, não foi bem vista por torcedores do clube e por parte da mídia. Grande parte da revolta aconteceu por causa da eliminação da Inglaterra pela Alemanha, na copa de 90, onde acharam que o jogador cavou o pênalti da eliminação, mergulhando no chão, com isso ficou conhecido como mergulhador.

Mas logo a atacante transformou a ira dos torcedores em alegrias, ao conquistá-los com seus inúmeros gols. Na sua estreia contra o Sheffield ao marcar um gol de cabeça, o matador comemorando com um mergulho.

Foto: Reprodução/The Telegraph

Foi apenas uma temporada no clube, onde conquistou os fãs, seu carisma e bom humor, obviamente além dos gols, fizeram com que o clube vende-se 150.000 camisa com seu nome. Foram 30 gols com a camisa do clube. Por fim, esta única temporada lhe rendeu o prêmio de melhor jogador da temporada, além de se tornar uma lenda no clube.

BAYERN

O sucesso na Inglaterra foi tão grande, que fez com que o maior clube alemão buscasse a sua contratação. Klinsmann voltou a Alemanha para defender o Bayern.

Forma apenas duas temporadas pelo clube da Baviera, porém com muitos gols. O atacante foi artilheiro nas duas épocas, além de conquistar novamente a Copa da UEFA, onde foi artilheiro com 15 gols em 12 partidas. Por fim ainda ajudou o clube a conquistar novamente a Bundesliga.

No ano de 1996, foi tão importante para jogador, que foi convocado para defender a seleção na Eurocopa de 1996. Por fim, marcou três e ajudou na conquista do título.

FIM DE CARREIRA

Após o fim do contrato com o Bayern, o jogador voltou a Itália para defender a Sampdoria. Contudo foi um pequeno período de seis meses pelo clube de Genoa.

No meio da temporada o Tottenham que brigava para não cair na Premier League, anunciava o retorno do atacante. Os gols ajudaram o clube a se salvar além de fazer com que Klinsmann se torna-se cada vez mais ídolo do clube. Após essa temporada o jogador resolveu se aposentar do futebol.

Foto: Divulgação/Premier League

Contudo no ano de 2003/04, o atacante foi se aventurar no futebol amador dos Estados Unidos, onde defendeu o Orange County Blue Stars, e aos 39 anos mostrou faro de gol. Enfim, em oito jogos, balançou as redes em cinco oportunidades.

Após pendurar as chuteiras, o atacante tentou a carreira como técnico, porem não teve o mesmo sucesso com jogador. Enfim, a passagem mais marcante como técnico foi pela seleção do seu país, onde chegou ao terceiro lugar na copa de 2006. Por fim, fora a passagem pela seleção Alemã, ainda treinou o Bayern, a seleção Norte Americana e o Hertha Berlim.

Foto destaque: Reprodução/Deutsche Welle

Eddie Toschi
Edwaldo Toschi, bacharel em Direito e especialista em Jornalista esportivo através de cursos ministrados por jornalistas renomados como Alexandre Praetzel, Celso Unzelte, Mário Marra dentro outros. Sou um apaixonado por futebol. Apresentador do canal Sai Que é Sua no YouTube.

Artigos Relacionados