Barcelona goleia o Real Murcia e se salva do rebaixamento

Barcelona, Real Madrid e Athletic Bilbao. Esses clubes têm em comum o fato de nunca terem sido rebaixados para a Segunda Divisão espanhola. É bem verdade que, o número de equipes que nunca caíram está sendo cada vez mais reduzido. Atualmente, somente 12 times figuram essa lista. Poucos se lembram, no entanto, que no ano de 1942, o Barça passou por uma temporada dramática e por pouco não foi rebaixado.

Nesse período, o mundo estava vivendo a Segunda Guerra Mundial e a Espanha estava sob a ditadura de Fracisco Franco. Dessa maneira, em 2020 se completa 78 anos de quando a equipe catalã passou perto de cair de divisão. Uma queda que naquele momento poderia ser fatal para o time, uma vez que para os franquistas eles eram um símbolo perigoso para o nacionalismo catalão. De fato, é algo que parece impossível de acontecer hoje, já que o clube tem um poder econômico muito superior em comparação a maioria dos times do Campeonato Espanhol.

LEIA MAIS

A CAMPANHA BLAUGRANA

Na temporada em questão (1941-1942), 14 equipes participaram da La Liga e o campeão foi o Valência. Como nunca tinha sido visto antes, o Barcelona fez uma péssima campanha. Dessa maneira, terminou na antepenúltima colocação, ou seja, em 12º lugar. Foram oito vitórias, três empates e 15 derrotas. Esse era um cenário inédito para o time culé, uma vez que nem em fases piores como a passada durante a Guerra Civil Espanhola, o clube tinha estado tão mal.

De acordo com o regulamento da época, os dois piores da competição – Real sociedad e Alicante CF – eram rebaixados imediatamente. Já o Barcelona -12º- e o Real Oviedo -11º- deveriam encarar o terceiro e quarto colocados da Segunda Divisão. Sendo assim, os Catalães teriam que enfrentar o Real Murcia para definir quem ficaria na divisão de elite.

BARÇA SE SALVA EM CHAMARTÍN

Para piorar a situação do Barcelona, que iria enfrentar uma equipe que teve uma ótima temporada na Segunda Divisão, o duelo ocorreu no estádio Chamartín, casa do rival Real Madrid. Em vista disso, foi uma partida tensa, em que logo aos 22′ o atacante Huguet fez um gol de falta e o Real Murcia já estava na frente.

“Um tiro de canhão no ângulo direito que nem a esticada do goleiro Miró permitiu alcançar”, narrou o jornal La Verdad.

No entanto, o Barcelona passou apenas quatro minutos na Segunda Divisão, visto que aos 26′, depois de grande jogada individual, Martín empatou para os Culés. Assim, após o intervalo, a segunda etapa foi toda dominada por um Barça que em 45 minutos anotou quatro gols. Desse modo, Martín, conhecido como La Furia del Área, marcou mais dois, sendo um aos 16′ e outro aos 27′. Aos 32′, Sospedra fez o quarto gol. E novamente o artilheiro, fechou a goleada os 44′.

Reprodução: MARCA

DE VOLTA AO TOPO

Após o episódio em Chamartín, na Liga seguinte (1942-1943), tudo voltou ao normal para o Barcelona. Logo, os Azulgranas terminaram a competição na 3ª colocação. Já na temporada 1944-1945, o Barça conseguiu o título de campeão da La Liga pela segunda vez. Nos anos seguintes, a equipe ainda alcançou dois bicampeonatos (1947-1948 e 1948-1949; e 1951-1952 e 1952-1953).

Foto destaque: Reprodução/MARCA

 

Avatar
Ayana Santana
Uma baiana de 19 anos, estudante de jornalismo no Centro Universitário Jorge Amado, amante do futebol e do Esporte Clube Bahia. Encontrou no jornalismo a junção de duas paixões: a escrita e o esporte.

Artigos Relacionados