4° rodada do Catarinense é marcado por clássico quente, vitória do Brusque encima da Chape e empate do Criciúma em casa

- Rodada fecha nesta segunda-feira
4° rodada

A 4° rodada do Campeonato Catarinense encerra hoje, segunda-feira (03), em confronto isolado entre Tubarão x Juventus, no Estádio Domingos Gonzales, às 20h (horário de Brasília). No dia de ontem, três jogos ocorreram na abertura da rodada. No sul do estado, o Criciúma empatou em 1 x 1 com o Marcílio Dias, para a ira da sua torcida. Na partida mais esperada do dia, no clássico entre Figueirense e Avaí, o Leão levou a melhor vencendo por 2 x 0, porém o lance que mais chamou atenção, foi a invasão de campo da torcida do Alvinegro para bater no volante Bruno Silva. Enfim, na Arena Conda a Chape perdeu mais uma, dessa vez para o líder Brusque.

CAMPEONATO CATARINENSE – 4° RODADA

FIGUEIRENSE 0 X 2 AVAÍ

Antecipadamente, com muita confusão, briga entre jogadores e torcida, e um gol em cada tempo, o Avaí venceu o Figueirense por 2 x 0, neste domingo, pela quarta rodada do Campeonato Catarinense. Os gols foram marcados por Pedro Castro e Jonathan. Pena que o futebol ficou em segundo plano no clássico de Santa Catarina. Primeiramente, foi o Leão quem teve a primeira chance, porém Jonathan estava impedido. O Leão era melhor e teve mais uma oportunidade, dessa vez com Valdívia que parou no goleiro Sidão. Igualmente, o clube Azurra saiu na frente aos 29´ com Pedro Castro em um belo gol no ângulo do goleiro. Por outro lado, o Alvinegro teve uma grande oportunidade, porém o zagueiro Betão afastou encima da linha.

O Figueirense começou melhor, e logo de cara teve oportunidade com Vitor Feijão, que parou no goleiro Lucas Frigeri. Na primeira oportunidade que teve no segundo tempo, o Avaí ampliou o placar com Jonathan, após o goleiro Sidão espalmar no pé do atacante. Depois disso, o jogo teve toda aquela confusão, que começou com Bruno Silva, que ao ser substituído provocou a torcida do Figueirense, que revidou invadindo o campo. Por fim, depois que a bola voltou a rolar, os times não tiveram grandes chances. Final Figueirense 0 x 2 Avaí.

CRICIÚMA 1 X 1 MARCÍLIO DIAS

O Tigre foi quem teve a primeira oportunidade com Eduardo, que parou no goleiro Belliato. O Criciúma teve mais uma chance, porém o goleiro do Marinheiro estava em tarde inspirada e fez mais uma defesa. O Marcílio assustou com Medina, porém Paulo Gianezini defendeu para o Carvoeiro. Logo após, veio a primeira polêmica do jogo, o juiz da partida marcou penalidade para o Marinheiro, após suposto toque de Foguinho na área, Roberto Pítio bateu e fez para o Marcílio Dias, 1 x 0.

Na segunda etapa, o Criciúma começou pressionando em chute de Foguinho, que passou a direita do goleiro. Jajá finalizou com perigo depois de grande jogada de Carlos César. Posteriormente, veio a outra polêmica da partida, os jogadores do Tigre ficaram pedindo pênalti, porém o juiz mandou seguir. O Carvoeiro empatou em seguida, com o “baixinho” Andrew de cabeça, após cobrança de falta. No fim do jogo o Tricolor teve mais uma chance, com João Carlos parando no goleiro Belliato.

CHAPECOENSE 0 X 1 BRUSQUE

A Chape deixou a desejar mais uma vez, a equipe segue sem vencer no estadual, a derrota dessa vez veio para o Brusque, em plena Arena Conda. A Chapecoense tentou dominar a partida no primeiro tempo, mas foi prejudicada pela expulsão de Anselmo Ramon. Após ser agarrado, o atacante acertou o rosto de Everton Alemão com a mão e deixou o campo mais cedo. Logo em seguida, o Brusque abriu o placar com Thiago Alagoano. Em contra-ataque, Edu deixou o “reizinho”, como é chamado pela torcida, na cara do gol. Cada equipe ainda teve uma bola na trave nos primeiros 45 minutos.

Mesmo com um a menos, a Chapecoense voltou bem do intervalo, com maior controle do jogo. Vini Locatelli acertou uma bola na trave. Yann Rolim também teve chance, mas cabeceou para fora. A expulsão de Everton Alemão, pelo segundo amarelo, deixou os times com igualdade numérica. O Verdão seguiu pressionando, mas o Brusque conseguiu controlar a partida com a marcação.

Foto destaque: Divulgação/ NSC Total

Pedro Henrique de Mesquita

Sobre Pedro Henrique de Mesquita

Pedro Henrique de Mesquita já escreveu 112 posts nesse site..

Meu nome e Pedro Henrique, tenho 18 anos e desde os meus 5 anos sou completamente apaixonado por futebol. Meu maior sonho e se tornar jornalista esportivo e fazer o que eu mais amo que e falar e escrever sobre o assunto. Pretendo em algum dia trabalhar em um grande meio de comunicação do país. Só de estar no futebol na veia já e motivo de honra e orgulho pra mim.

BetWarrior


Poliesportiva


Pedro Henrique de Mesquita
Pedro Henrique de Mesquita
Meu nome e Pedro Henrique, tenho 18 anos e desde os meus 5 anos sou completamente apaixonado por futebol. Meu maior sonho e se tornar jornalista esportivo e fazer o que eu mais amo que e falar e escrever sobre o assunto. Pretendo em algum dia trabalhar em um grande meio de comunicação do país. Só de estar no futebol na veia já e motivo de honra e orgulho pra mim.

    Artigos Relacionados

    Topo