127 anos do Futebol Clube do Porto

- Um dos maiores clubes da Europa completa mais um ano de história
Porto

Olá, malta brasileira! Hoje, eu, o melhor jogador da história de Portugal venho contar um fato que mudou o futebol do meu país. Logo, depois de uma viagem à Inglaterra, António Nicolau d'Almeida retornou à Portugal decidido a criar um time de futebol. Mal sabia ele, seria fundador de um clube com um DNA repleto das mais diversas conquistas e uma torcida apaixonada. “E lá está“: O Gajo Conta vem trazer os principais capítulos dos 127 anos do Futebol Clube do Porto

Leia mais: 

COMEÇO DE UM VENCEDOR

Tudo começou no dia 28 de setembro de 1893. Com a finalidade de praticar o esporte pelo qual se apaixonou, António d’Almeida fundou o FC Porto. No dia 25 de outubro do mesmo ano, convidou o Club Lisbonense para a primeira partida da equipa. Contudo, o duelo acabou se realizando apenas em 2 de março de 1894, no Campo Alegre, na cidade do Porto. 

Apesar de vencer aquele jogo por 1 x 0, inclusive, com a presença do Rei D. Carlos I e da Rainha D. Amélia, o Porto acabou tendo suas atividades deixadas de lado nos anos seguintes. Assim, somente em 1903, com iniciativa de José Monteiro da Costa, futebol e outros esportes voltaram a ser praticados. Além disso, o time ganhou um escudo: uma bola azul, com as iniciais do Porto em branco, em homenagem as então cores da bandeira portuguesa. 

PRINCIPAIS GLÓRIAS 

Inegavelmente, o FC Porto é muito rico nesse aspecto. Em resumo, são 71 títulos nacionais e impressionantes sete títulos internacionais. Enquanto isso, o Benfica tem dois títulos continentais e o Sporting apenas um. Porém, o Papai Cris aqui tem cinco, tás a ver?! Mas, a tratar de clubes, os Dragões são os mais expressivos fora de terras lusitanas. Aliás, esse feito tem muita influência do atual presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, que está no seu 15º mandato no Porto. Assim, ele não é somente o mandatário mais longevo do mundo, mas também o mais vitorioso, com mais de 60 conquistas.

UEFA ̶C̶R̶I̶S̶T̶I̶A̶N̶O̶  Champions League

1886/1887

Ainda que em formato da antiga Taça dos Campeões, a primeira conquista europeia veio com uma campanha surreal para os Dragões. Naquela oportunidade, o Porto encarou Rabat Ajax, Vítkovice, Brøndby e Dínamo de Kiev em partidas eliminatórias de ida e volta. Com isso, marcou 19 golos e sofreu apenas quatro em oito jogos disputados. Por fim, na grande final, venceu o Bayern de Munique, de Hans-Dieter Flick e Lothar Matthäus, por 2 x 1.

2003/2004

Com um plantel recheado de ótimos jogadores e um mister como José Mourinho, a segunda conquista foi questão de tempo. Depois de passar em 2º lugar do Grupo F, atrás do Real Madrid – e a frente de Olympique de Marselha e Partizan, o Porto eliminou Manchester United, Lyon e Deportivo La Coruña até a final. Na grande decisão, o Mônaco não teve chance e o placar terminou em 3 x 0. Em resumo, foram 13 jogos, 20 golos marcados e 12 sofridos.

ESTÁDIO DO DRAGÃO E OS ADEPTOS PORTISTAS

Inaugurado para sediar a Eurocopa 2004, o Estádio do Dragão não deu sorte para a Seleção Portuguesa na estreia, contra a futura algoz Grécia, onde mesmo com a derrota por 2 x 1, eu deixei o meu golo (😌). Em contrapartida, 15 anos depois, foi onde minha equipa e eu estivemos a conquistar a primeira edição da Liga das Nações.

Além disso, os 50.033 lugares disponíveis parecem pouco para os Portistas. Isso porque, os Super Dragões, como são conhecidos os mais apaixonados adeptos, apoiam incondicionalmente o clube em todas as partidas. Nesse meio tempo, desde a inauguração do estádio, a equipa conquistou 26 títulos e contou com incontáveis provas de amor vindas das arquibancadas.

OS MAIORES DRAGÕES DE TODOS OS TEMPOS

Inegavelmente, houve muitos gajos de destaque na trajetória do Porto. Aliás, vale lembrar que nenhum deles chega perto nem para lustrar minhas botas, fixe?! Enfim, por isso, venho trazer três dos principais nomes que brilharam no clube do Norte.

Fernando Gomes

Trata-se do melhor marcador da história do clube, com 352 golos em 455 jogos. Com isso, o Bibota é um dos maiores ídolos da torcida Portista. Além disso, foi muito importante nas conquistas da antiga Taça dos Campeões, Intercontinental e Supercopa Europeia em 86/87. Ademais, conquistou cinco Primeiras Ligas e três Taças de Portugal. Em 1989, após uma briga com a direção, ele acabou se mudando para o Sporting e também fez sucesso por lá. Quanto a isso: só cabe ao Cris dizer que ele acertou na escolha, ora pois. 

Vitor Baía

A expressão deste jogador é tão grande que, mesmo sendo guarda-redes, é tido por alguns como o maior atleta do Porto em sua história. Ainda mais, não somente do clube do Norte, mas também o maior goleiro do futebol luso de todos os tempos. Só para ilustrar, segundo zerozero, foram 16 temporadas no clube, 27 títulos conquistados, com 621 jogos e mais de 300 deles sem sofrer golos. É claro que eu não estava nessas partidas, tás a ver?! 

Deco

Embora seja um guri do Brasil, se naturalizou gajo, e é um dos grandes nomes da história dos Dragões. Pois, além de ser o médio que regia o meio-campo, foi peça chave nas conquistas europeias. Inclusive, foi eleito melhor jogador da Champions League em 2004. Com passagens por Chelsea e Barcelona na Europa, foi no Porto onde mais atuou durante seus 17 anos de carreira. Segundo zerozero, soma 229 jogos e 48 golos anotados.

DRAGÕES BRASILEIROS  

Além desses, também são vários os zucas que fizeram sucesso vestindo esta camisola. Desde o maior artilheiro portista em Champions League até o golo do primeiro título europeu da história do clube. Apesar de não serem feitos tão grandes em relação aos meus, vale ressaltar a importância desses personagens na trajetória do Porto.

Juary 

Definitivamente, um dos principais nomes brasileiros no futebol lusitano. Isso se deve por ser o autor do golo que deu origem ao primeiro título europeu do clube do Norte, contra o Bayern de Munique, na temporada 1986/87. Da mesma forma, esteve também na campanha da Taça Intercontinental, onde o Porto repetiu o placar de 2 x 1 contra o Peñarol. Além do golo europeu, segundo zerozero, o atacante marcou em outras 18 vezes, em 60 oportunidades vestindo esta camisola.

Jardel 

O homem-golo é o maior marcador do Porto em UEFA Champions League, com 19 golos anotados. Segundo zerozero, vestiu a camisola em quatro temporadas, de 96/97 a 99/00, onde marcou 148 golos em 175 partidas. Vale ressaltar que Jardel foi um dos destaques da conquista do primeiro pentacampeonato nacional de um clube em Portugal em 1999/2000. Esse grande feito aconteceu sob comando do atual mister da Seleção, Fernando Santos, que ficou conhecido como Engenheiro do Penta.

Helton 

Antes de mais nada, o guarda-redes brasileiro foi o substituto imediato de nada mais, nada menos que Vítor Baía. Segundo zerozero, vestiu a camisola portista em 405 oportunidades e conquistou 18 títulos. Além disso, vale ressaltar que foi muito importante na Liga Europa 10/11, a segunda conquista da equipa nessa competição e última conquista internacional de clubes portugueses. Ademais, esteve também na conquista do tricampeonato da Primeira Liga, de 10/11 à 12/13, com campanha invicta em duas dessas temporadas.

ORA POIS, CONTES TU, ALOÍSIO!

Um dos nomes mais emblemáticos do clube, o zagueiro brasileiro é o terceiro atleta que mais vezes defendeu as cores do Porto, com 11 temporadas no Estádio do Dragão. Além disso, é o que mais vestiu a camisola na UEFA Champions League na história da equipa. Ainda se tratando desta competição que gosto tanto, ele foi auxiliar técnico de José Mourinho na conquista de 2004. Por esses e outros motivos, o Gajo foi atrás do ídolo Aloísio para ele contar com suas palavras o valor que o clube tem na sua brilhante carreira.

É um clube que vou levar no coração para o resto da vida. Foi onde eu consegui realizar os meus sonhos. Não somente em relação aos títulos, mas também no desenvolvimento profissional. Quero dar os parabéns a todos que torcem para este gigante europeu. Fico muito feliz em ter feito parte dessa história

Confira o áudio na íntegra:

PARABÉNS, FUTEBOL CLUBE DO PORTO! 

Traduzir em palavras o tamanho do Porto é uma tarefa difícil. Isto porque, se trata de um clube com uma trajetória soberba e umas das claques mais lindas do planeta Terra. Dessa forma, resta-me parabenizar a todos os portistas por seu aniversário. Levantem suas bandeiras azuis e brancas e orgulhem-se: este clube nasceu para vencer e está a conseguir cumprir seu objetivo! 

Foto Destaque: Reprodução / Scoopnest / FC Porto

BetWarrior


Poliesportiva


Paulo Sérgio Nunes
Paulo Sérgio Nunes
Carrego comigo a paixão pelo futebol passada pelo meu avô. Tenho 20 anos, curso Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, em Portugal, e sou apaixonado pelo Jornalismo Esportivo desde criança. Amante de todos os tipos de futebol, seja ele em torneios amadores ou na Copa do Mundo. Acredito que a magia do esporte está na paixão de quem o joga. Admirador da causa do futebol feminino no Brasil e no mundo. Contato no Instagram: @paulosnns

    Artigos Relacionados

    Topo