Visão Celeste surpreende mais uma vez e vai para 3ª fase da Copinha

Potiguares venceram o Fortaleza na manhã deste sábado (12)
Visão Celeste surpreende mais uma vez e vai para 3ª fase da Copinha

O Visão Celeste segue continua assombrando a molecada rival na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Neste sábado (12), a equipe de Parnamirim bateu o Fortaleza por 2 x 1, no estádio Ernesto Rocco, em Porto Feliz. O destaque mais uma vez, vai para Zé Eduardo, que marcou uma vez na competição e figura entre os artilheiros do torneio.

Primeiro Tempo

Os times começaram atuando bem nos primeiros minutos. Mas diante das oportunidades perdidas, coube ao time do Visão Celeste abrir o marcador, com Denilson, aos 13 minutos de partida. Mesmo assim, o Fortaleza continuou pressionando, até que aos 36′, Coutinho aproveitou a sobra de bola para empatar o confronto. O time potiguar não desistiu, e seis minutos mais tarde, Zé Eduardo fez o segundo para o nordestinos, o sexto dele na competição. E o primeiro tempo terminou assim.

Visão Celeste surpreende mais uma vez e vai para 3ª fase da Copinha
(Reprodução/FPF TV)

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, o Fortaleza necessitado pelo resultado, iniciou uma blitz contra o Visão Celeste. De todo jeito, os ataques surgiam: cruzamentos, jogadas trabalhadas, chutes de perto, de longe, enfim. O problema é que tudo isso foi com pouca efetividade. A única chance clara da segunda etapa, veio com Romarinho, que cara a cara com o goleiro, chutou em cima do rival. Sendo assim, o placar se manteve o mesmo da primeira etapa, classificando o Visão Celeste adiante na Copinha. Confira os melhores momentos aqui.

E Agora?

O Visão Celeste  agora aguarda o vencedor de Desportivo Brasil e Primavera, que ainda jogam neste sábado, em Indaiatuba. O duelo deve acontecer na próxima segunda-feira (14), sem local definido.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 486 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo