Top 10 surpresas da Copa

Neste mundial, muitos jogadores chamaram a atenção do público pelas belas partidas que disputaram
Mbappé tem sido o cara da França neste mundial (Reprodução/ Christophe Simon/Getty Images)

A Copa do Mundo está chegando ao fim, mas o Futebol na Veia não para e continua com a cobertura do mundial. Desta vez, listamos um Top 10 dos jogadores que foram a surpresa neste mundial. Confira a nossa lista de quem são as 10 surpresas da maior competição de futebol do mundo!

10. Diego Laxalt – Uruguai

O lateral esquerdo uruguaio assumiu a titularidade no último jogo da fase de grupos contra a Rússia. Martín Cáceres, dono da posição foi deslocado para a lateral direita, abrindo caminho para o jovem uruguaio apoiar pelo lado esquerdo. Na primeira partida de titular, o lateral esquerdo acertou um bom chute e contou com o desvio de Cheryshev para a bola entrar no gol. Laxalt atualmente defende o Genoa, da Itália e tem sido sondado em clubes como Benfica (POR), Southampton (ING) e Galatasaray (TUR).

Diego Laxalt teve uma boa atuação com a camisa Celeste (Reprodução/AFP)
Diego Laxalt teve uma boa atuação com a camisa Celeste (Reprodução/AFP)

9. Benjamin Pavard – França

Outro lateral que se destacou neste mundial, Pavard pode atuar como zagueiro também. Atualmente joga pelo Stuttgart (ALE) e só não foi titular em todos os jogos, pois foi poupado contra a Dinamarca, jogo em que os franceses já estavam classificados. Na partida contra a Argentina, o lateral direito acertou um belo chute e fez um golaço, colocando novamente os Les Bleus na partida. Foi convocado pela primeira vez em 2017, e estreou contra País de Gales em 10/11/2017.

Pavard marcou um belo gol contra a Argentina nas oitavas de final da Copa da Rússia (Reprodução/ Fatih-Akta /Getty Images)
Pavard marcou um belo gol contra a Argentina nas oitavas de final da Copa da Rússia (Reprodução/ Fatih-Akta /Getty Images)

8. Mário Fernandes – Rússia

Mário Fernandes ficou conhecido no Brasil por ter recusado vestir a camisa amarelinha em 2011, quando foi convocado por Mano Menezes. Quando isso aconteceu, Mário Fernandes já jogava no CSKA. O brasileiro naturalizado russo chegou a disputar uma partida pela seleção, mas preferiu defender a seleção do pais em que joga. As boas atuações de Mário na lateral direita russa, chamaram a atenção do Valência (ESP), que consultou o CSKA. No mundial, Mário Fernandes anotou um gol, o que levou o jogo contra a Croácia para a disputa de pênaltis, porém, nas cobranças, o lateral errou a cobrança.

Mário Fernandes comemorando gol de empate contra a Croácia (Reprodução/Mikhail Tereshchenko/Getty Images)
Mário Fernandes comemorando gol de empate contra a Croácia (Reprodução/Mikhail Tereshchenko/Getty Images)

7. Aleksandr Golovin – Rússia

É uma jovem promessa russa, que tem tudo para ser o cara da seleção nas próximas competições. É companheiro de Mário Fernandes no CSKA, chama bastante a atenção por ser ambidestro, bom batedor de falta, inclusive seu gol saiu de um belo chute. Passou a ser convocado para a seleção principal em 2015, até o momento foram 3 gols e 23 jogos.

Aleksandr Golovin fez um belíssimo gol de falta no jogo de abertura da Copa (Reprodução/Getty Images)
Aleksandr Golovin fez um belíssimo gol de falta no jogo de abertura da Copa (Reprodução/Getty Images)

6. Denis Cheryshev – Rússia

Um dos grandes nomes da Rússia nesse mundial, marcou quatro gols na competição e mostrou que tem estrela e que pode ser decisivo tanto na seleção, quanto no clube. Em 2015, se envolveu numa polêmica, ao jogar suspenso uma partida na Copa do Rey, que eliminou o Real Madrid da competição, depois disso, não se firmou mais em nenhum clube. Será que a Copa da Rússia dará novos ares para o russo?

Cheryshev anotou quatro gols nesse mundial (Reprodução/AFP)
Cheryshev anotou quatro gols nesse mundial (Reprodução/AFP)

5. Yerry Mina – Colômbia

Pouco aproveitado no Barça, Mina começou a Copa como reserva, mas virou titular no segundo jogo e de lá não saiu mais. Ao todo o gigante colombiano marcou três gols na competição, o último deles no finalzinho do jogo contra a Inglaterra, levando o jogo para a prorrogação.  Será que os ares do Mundial poderão dar uma sobrevida a Mina no Barcelona?

Mina foi bastante decisivo para a Colômbia na Copa da Rússia (Reprodução/Clive Rose/Getty Images)
Mina foi bastante decisivo para a Colômbia na Copa da Rússia (Reprodução/Clive Rose/Getty Images)

4. Danijel Subašić – Croácia

O goleirão do Mônaco tem se destacado na Copa do Mundo da Rússia pelas suas boas defesas durante as partidas, a segurança que passa embaixo das traves e a frieza na hora de defender pênaltis. Ao todo na competição até o momento, foram quatro pênaltis defendidos, três contra a Dinamarca e um contra a Rússia. Será que o arqueiro será capaz de fechar o gol contra a França e trazer o título histórico para a Croácia?

Danijel Subašić agarrando mais um pênalti neste mundial (Reprodução/Francois Nel/Getty Images)
Danijel Subašić agarrando mais um pênalti neste mundial (Reprodução/Francois Nel/Getty Images)

3. Lucas Torreira – Uruguai

Recém-contratado pelo Arsenal, Torreira foi uma das grandes revelações desse mundial. Sua garra, persistência e bons jogos admiraram os torcedores charruas e os amantes do bom futebol. O jovem camisa 14 uruguaio chamou a atenção também por dar um “carrinho de cabeça” tentando afastar o perigo da área do Uruguai. Torreira fez boas temporadas pelo Sampdoria, foram 74 jogos e quatro gols marcados.

Lucas Torreira durante a partida contra a França pelas quartas de final (Reprodução/AFP)
Lucas Torreira durante a partida contra a França pelas quartas de final (Reprodução/AFP)

2. Kasper Schmeichel – Dinamarca

Filho de Peter Schmeichel, lenda dinamarquesa, proporcionou muitas emoções para o pai nesta Copa, sobretudo nas oitavas de final contra a Croácia. Kasper apesar de ter tomado o gol muito cedo na partida, fechou o gol durante os 90 minutos e salvou o time de uma eliminação na prorrogação após pegar um penal de Luka Modric, o cara das bolas paradas. Nas penalidades, Kasper parou Badelj e Pivaric.

Kasper Schmeichel defendeu três penalidades nas oitavas de final (Reprodução/Jamie Squire/FIFA/Getty Images)
Kasper Schmeichel defendeu três penalidades nas oitavas de final (Reprodução/Jamie Squire/FIFA/Getty Images)

1. Jordan Pickford – Inglaterra

O que falar desse goleiro que mal conhecemos, mas já consideramos pakas? Brincadeiras a parte, o goleiro inglês operou milagres, salvando a meta do English Team contra a Colômbia, Suécia. Jordan Pickford foi eleito o melhor jogador da partida contra os colombianos. A convocação dos jovens goleiros ingleses Pickford, Butland e Nick Pope, foi bastante questionada pela imprensa, mas Pickford deu conta do recado, correspondeu a confiança de Southgate e colou os críticos. O arqueiro do Everton por pouco não fez história ao quase chegar a final, disputando apenas nove partidas com a camisa inglesa.

Pickford teve um ótimo desempenho defendendo a meta inglesa (Reprodução/-Matthias Schrader/Associated Press)
Pickford teve um ótimo desempenho defendendo a meta inglesa (Reprodução/Matthias Schrader/Associated Press)

Bônus: Kylian Mbappé – França

Mbappé tem tido ótimos desempenhos na Copa da Rússia. O camisa 10 da França anotou três gols neste mundial, dois contra a Argentina, partida em que deitou e rolou em cima dos hermanos. Com sua estreia em mundiais, Mbappé se tornou o jogador francês mais jovem a disputar a competição. Na primeira fase, o camisa 29 do PSG foi responsável por marcar o gol contra o Peru que deu a classificação aos Bleus. O motivo de Mbappé estar neste “Top 11” é o fato do altíssimo nível que o jovem francês vem mostrando em seu primeiro mundial.

Mbappé tem sido o cara da França neste mundial (Reprodução/ Christophe Simon/Getty Images)
Mbappé tem sido o cara da França neste mundial (Reprodução/ Christophe Simon/Getty Images)

Sobre Fernando Morales

Fernando Morales já escreveu 26 posts nesse site..

Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Martín Morales Malta estudou jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Iniciou em 2017 pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Multimídias na Universidade Anhembi Morumbi. Possui 6 anos de experiência profissional, sendo 4 como jornalista. Apaixonado por esportes, realizou curso extracurricular de jornalismo esportivo na Fundação Cursos Prado. Atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Fernando Morales
Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Martín Morales Malta estudou jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Iniciou em 2017 pós-graduação em Jornalismo Esportivo e Multimídias na Universidade Anhembi Morumbi. Possui 6 anos de experiência profissional, sendo 4 como jornalista. Apaixonado por esportes, realizou curso extracurricular de jornalismo esportivo na Fundação Cursos Prado. Atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva.

Artigos Relacionados

Topo