River massacra Belgrano, mas para no goleiro celeste Rigamonti

Em sábado de empates, el Millonario teve inúmeras chances e ficou no 0 x 0 com os cordobenhos, no Monumental; Banfield foi o único que triunfou, superando o Gimnasia, por 1 x 0, em casa

Os jogos deste sábado, da segunda rodada da Superliga Argentina de Futebol, foram marcados pelos empates. Destaque para o embate entre River Plate e Belgrano. O time do técnico Marcelo Gallardo atropelou el Pirata, com várias oportunidades de gols. Porém o arqueiro Rigamonti salvou todas e garantiu o empate aos cordobenhos. O único vencedor foi o Banfield que fez 1 x 0, em cima do Gimnasia, com Dario Cvitanich. Confira o que aconteceu nas partidas deste sábado do campeonato argentino.

18/08 – SÁBADO

Defensa y Justicia 1 x 1 Atlético Tucumán

O Tucumán saiu na frente, no estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela, Buenos Aires, e os donos da casa buscaram o empate no final da partida, numa cobrança de pênalti. O Defensa y Justicia teve mais posse de bola (65%), volume de jogo e chances de gols. O primeiro tempo foi praticamente dos anfitriões – mas como já falou o professor Muricy Ramalho: “a bola pune”.

Numa cobrança de escanteio, o meia Ricardo Noir fez gol olímpico, aos cinco minutos da segunda etapa. Mesmo assim, o cenário da partida não mudou. El Halcón continuou dominando e pressionando os visitantes, até que surgiu um pênalti. O camisa 24, Lisandro Martínez, foi puxado pelo defensor tucumano dentro da grande área, e o juiz Fernando Espinoza apitou penalidade máxima. O zagueiro Alexander Barboza cobrou no canto direito do goleiro Cristian Lucchetti, deixando tudo igual. No final ainda teve a expulsão do meia do Tucumán, Guillermo Acosta, pelo segundo amarelo.

Com o empate, o Defensa y Justicia está na nona posição, com dois pontos, e el Decano está na oitava colocação, também com dois pontos.

Banfield 1 x 0 Gimnasia de La Plata

El Taladro arrancou a vitória, logo no começo do jogo, aos 11 minutos, numa cobrança de pênalti. O meia Nicolás Bertolo entrou na grande área e foi derrubado pelo zagueiro Facundo Oreja, que se jogou na frente do camisa 8. O juíz Ariel Penel não teve dúvidas e apontou para a marca do pênalti. O artilheiro Darío Cvitanich converteu, no canto direito, tirando do goleiro Alexis Arias. A torcida do Banfield, que não parava de cantar desde o início da partida, foi ao delírio no estádio Florencio Sola, em Buenos Aires.

O duelo seguiu equilibrado, com o Gimnasia indo para cima e tendo mais posse de bola. No entanto, el Lobo não conseguia converter em boas oportunidades de gols. Ambos os arqueiros trabalharam bem e não deixaram o placar se alterar. A partida terminou 1 x 0 para os donos da casa. Com a primeira vitória na Superliga, o Banfield foi para a sexta colocação, com 3 pontos. Já o Gimnasia está na sétima posição, também com 3 pontos.

Argentinos Juniors 0 x 0 Godoy Cruz

El Bicho Colorado dominou o jogo, teve três chances claras de gols, mas o placar ficou no 0 x 0, no estádio Diego Armando Maradona, no bairro La Paternal, Buenos Aires. O Godoy Cruz teve uma apresentação apagada – muito abaixo do que se espera do time mendocino, que foi vice-campeão na temporada passada. Os poucos chutes do el Tomba nem se quer foram no gol – o goleiro do Argentinos, Lucas Chaves, não precisou fazer nenhuma defesa.

Os donos da casa tiveram uma chance incrível desperdiçada. O meia Alexis Allister recebeu sozinho perto da pequena área e chutou para fora. Era só fazer, mas o camisa 10 pegou de três dedos na orelha da bola e perdeu um gol inacreditável (momento 1’34’’ do vídeo).

O jogo terminou empatado. O Argentinos Juniors está na 21ª colocação, com um ponto, e o Godoy Cruz está na segunda posição, com quatro pontos.

River Plate 0 x 0 Belgrano

Em baixo de chuva, River Plate e Belgrano ficaram no empate sem gols, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. El Millonario massacrou os visitantes, tiveram todas as possibilidades de gols, mas do outro lado havia César Rigamonti, o paredão celeste. O arqueiro do Belgrano fez milagres, ao menos umas cinco defesas difíceis.

Com duas bolas na trave e inúmeras oportunidades, o River foi agudo e pressionou os cordobenhos o jogo inteiro. Rigamonti garantiu o empate para el Pirata, sendo o nome da partida. A única chance do Belgrano foi num contra-ataque, no qual Matías Suárez driblou o zagueiro e entrou na grande área. Mas o camisa 10 adiantou demais a bola e o goleiro Armani se antecipou, interceptando a jogada.

Sendo assim, o empate sem gols deixou o River sem vencer ainda na Superliga, figurando na 12ª posição, com dois pontos. Já o Belgrano está na 10ª colocação, também com dois pontos.

Em coletiva de imprensa, após a partida, o técnico do Millonario, Marcelo Gallardo, analisou positivamente o desempenho do seu time, apesar da falta de eficiência. “A equipe encontrou fluidez. Fomos muito superiores. Tivemos bom jogo por dentro e por fora. Não fizemos o gol. Se tivéssemos feito, estariam reconhecendo o bom futebol apresentado”.

Vitor Hugo Souza

Sobre Vitor Hugo Souza

Vitor Hugo Souza já escreveu 61 posts nesse site..

Futebol é legal. Jornalismo também. Então, faz as contas ⚽��❤ Sou Vitor Hugo Souza, jornalista formado, eterno jogador do “10 minutos ou dois gols”, e em busca da onda perfeita.Chuteiras nos gramados, jogos decisivos, golaços, dribles, time do coração, bastidores, torcida, emoção, tudo isso mexe com o imaginário. Mais do que um esporte, é futebol na veia.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Vitor Hugo Souza
Vitor Hugo Souza
Futebol é legal. Jornalismo também. Então, faz as contas ⚽��❤ Sou Vitor Hugo Souza, jornalista formado, eterno jogador do “10 minutos ou dois gols”, e em busca da onda perfeita.Chuteiras nos gramados, jogos decisivos, golaços, dribles, time do coração, bastidores, torcida, emoção, tudo isso mexe com o imaginário. Mais do que um esporte, é futebol na veia.

Artigos Relacionados

Topo