Remo goleia e está mais líder do que nunca no Parazão

Gustavo Ramos foi o nome do jogo em Tucuruí
Remo goleia e está mais líder do que nunca no Parazão

Independente e Remo jogaram no Navegantão, neste sábado (9), por mais uma rodada do Parazão 2019. Conseguindo segurar bem a pressão rival e aproveitando os seus lances, o Leão Azul saiu de Tucuruí com mais uma boa vitória, invencibilidade garantida e moral para o clássico do próximo fim de semana, contra o Paysandu. Por outro lado, o Galo Elétrico mesmo com a derrota, se mantém próximo do grupo que garante vaga nas semifinais.

1º Tempo

O Independente começou com mais vontade e querendo ficar com a posse de bola. Mas logo o Remo tomou as ações da partida, e aos 13 minutos, Gustavo recebeu em velocidade e cruzou para Echeverria fazer o primeiro gol da partida. O Galo melhorou ainda mais na partida, respondia em jogadas de bola parada e cruzamentos em velocidade, mas a pontaria não estava em dia no time da casa. Assim, o placar foi para o intervalo em 1 x 0.

2º Tempo

Na volta, a equipe da casa continuava buscando as jogadas laterais, arriscando cruzamentos para encontrar alguém que empurrasse para o gol. Em uma dessas, aos 10 minutos, Jari cabeceou, mas o goleiro Vinicius salvou o Remo em cima da linha. Cinco minutos depois foi a vez do goleiro Redson salvar o Independente, depois do chute perigoso de Gustavo Ramos. Mas aos 27 minutos a disputa teve um final feliz para o atacante, na saída do contra-ataque, a bola chegou no pé do atacante azulino, que tocou na saída do arqueiro.

Três minutos depois, a rivalidade da partida teve um confronto final, após mais contra-ataque, Gustavo tocou por cima de Redson, para fazer o terceiro gol. O Independente ainda tentou em nova cabeçada de Jari, que foi para fora, mas na jogada trabalhada, Djalma ficou com a bola e tocou no canto, dando números finais a partida.

E Agora?

Com o 4 x 0, o Remo permanece na ponta do Grupo A1, com nove pontos, três a mais que o Bragantino que não jogou neste fim de semana. Enquanto isso, o Independente permanece em 3º lugar na chave A2, com os mesmos seis pontos do Paragominas, mas perde no saldo de gols. O Leão volta a campo na próxima quarta-feira (13), contra o Serra-ES pela Copa do Brasil, já o Galo Elétrico só joga no sábado (17), diante do Águia, em Marabá.

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 540 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

Artigos Relacionados

Topo