Polônia x Senegal – Em grupo equilibrado seleções buscam os 3 pontos na estreia

Ansiosos pelos primeiros 3 pontos, polacos e senegalenses fazem sua estreia no mundial da Rússia

Nesta terça-feira (19), às 12h (Brasília), no estádio do Spartak, em Moscou, a Polônia, cabeça de chave do Grupo H, voltará a disputar uma partida de Copa do Mundo após 12 anos. O adversário será o Senegal, que em sua única participação na principal competição do futebol mundial, em 2002, realizou uma campanha surpreendente, avançando até as quartas de final.

Com sua melhor geração nas últimas décadas, liderada por Robert Lewandowski, as Águias Polacas esperam repetir o sucesso dos anos 70 e início dos 80, quando foram duas vezes semifinalistas e conquistaram uma medalha de ouro e outra de prata nas Olimpíadas. A meta dos africanos liderados por Sadio Mané não é menos ambiciosa. Seu treinador, o ex-zagueiro Aliou Cissé, deixando a modéstia de lado, acredita que o time tem condições de brigar pelo título.

POLÔNIA

A Polônia se classificou com sobras nas eliminatórias europeias e chega confiante à Copa do Mundo, apostando na força de seu atual elenco e contando com o brilho do astro Robert Lewandowski. Os polacos revelaram nos últimos dias que estão ansiosos para o primeiro jogo e querem somar os primeiros pontos na competição.

Grande parte deste sucesso se deve à sua excelente campanha nas Eliminatórias da Europa. A Polônia sacramentou a classificação para o Mundial como líder do Grupo E, que tinha ainda Dinamarca, Montenegro, Romênia, Armênia e Cazaquistão, com oito vitórias, um empate e uma derrota, 28 gols marcados e 14 sofridos. Na última Eurocopa, o time realizou a melhor campanha de sua história, sendo eliminado nas quartas de final por Portugal, que acabou ficando com o título.

Quem pensa que o time polonês se resume ao seu artilheiro e capitão Lewandowski, no entanto, comete um grande equívoco. O plantel convocado pelo técnico Adam Nawałka conta com diversos outros jogadores acostumados a atuar no mais alto nível do futebol mundial, como o lateral Łukasz Piszczek, do Borussia Dortmund, o meia Jakub Błaszczykowsk, que joga pelo VfL Wolfsburg, e o atacante Milik, destaque do Napoli. O elenco conta até com um brasileiro naturalizado, o zagueiro Thiago Cionek, que após a Copa deverá assinar contrato com o Atlético Paranaense.

A seleção da Polônia chega à estreia do Mundial sem poder contar com todos os titulares. Isso porque o zagueiro Glik ainda não está completamente recuperado de uma lesão no ombro e, por isso, não será relacionado para a partida. O brasileiro naturalizado polonês Thiago Cionek é quem irá substituí-lo. No ataque, Robert Lewandowski está mais do que confirmado.

Robert Lewandowski (Reprodução/Alexander Nemenov/AFP)

Provável escalação: Fabianski (Szczesny); Jedrzejczyk, Bednarek, Cionek e Rybus; Krychowiak, Gorálski, Bereszynski e Kownacki; Milik e Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka.

SENEGAL

A equipe de Senegal também fez boa campanha nas eliminatórias africanas e aposta na força, velocidade e agilidade de seus jogadores para surpreender no Mundial. É apenas a segunda vez que a equipe disputa a competição, mas traz na bagagem uma memória boa: em 2002, o país encerrou a participação nas quartas de final quando foram eliminados pela Turquia. A meta é repetir o feito ou ir além.

O time atual conta Sadio Mané, um dos destaques do Liverpool, vice-campeão da Champions League, além do zagueiro Koulibaly, do Napoli, e o atacante Keita Baldé, do Monaco. Os Leões de Teranga têm o elenco mais caro do Grupo H e de todo o futebol africano, com o valor estimado em R$ 1,4 bilhão.

Com muito otimismo, o técnico Aliou Cissé, que foi zagueiro titular na campanha de 2002, demonstra total confiança em seus atletas, e acredita na possibilidade de brigar pelo título.

“Finalmente, estamos de volta. Logicamente, muitas comparações estão sendo feitas. Mas aquele time já criou a parte dele na história. Nós temos bons jogadores. Todos os 32 times têm a ambição de ganhar esta Copa do Mundo. Por que não Senegal?”, indaga.

Às vésperas da estreia, a comissão técnica anunciou o corte do lateral Saliou Ciss, que se lesionou nos amistosos contra Luxemburgo. Para o seu lugar, foi chamado o também lateral Adama Mbengue.

Mesmo sendo uma zebra no Grupo H, Senegal é a seleção africana com mais potencial para fazer um bom papel na Rússia.

Sadio Mané (Reprodução/Issouf Sanogo/AFP)

Provável escalação: Khadim N’Diaye; Wagué, Koulibaly, Sané e Sabaly; Kouyaté e N’Diaye; Sarr, Mané e Niang; Sakho. Técnico: Aliou Cisse.

RETROSPECTO

As seleções jamais se enfrentaram na competição

Nando Morais

Sobre Nando Morais

Nando Morais já escreveu 12 posts nesse site..

Nando Morais, 22 anos , estudante de Jornalismo na Faculdade Promove, Praticante assíduo de esportes , o principal deles o Futebol onde tentei me profissionalizar , o que não foi possível , mas até hoje continuo praticando e estreitando cada vez mais os laços no meio, uma vez que tenho como objetivo exercer a função de jornalista esportivo. Sou imparcial e eficiente em meus textos e análises.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Nando Morais
Nando Morais
Nando Morais, 22 anos , estudante de Jornalismo na Faculdade Promove, Praticante assíduo de esportes , o principal deles o Futebol onde tentei me profissionalizar , o que não foi possível , mas até hoje continuo praticando e estreitando cada vez mais os laços no meio, uma vez que tenho como objetivo exercer a função de jornalista esportivo. Sou imparcial e eficiente em meus textos e análises.

Artigos Relacionados

Topo