Passaporte Rússia – Análise dos convocados: Portugal

Com a moral lá em cima e portadora do melhor jogador mundo, a Seleção Portuguesa treinada por Fernando Santos vai em busca do sonho com seus 23 melhores
Passaporte Rússia - Análise dos convocados: Portugal

O Passaporte Rússia é mais uma coluna do Futebol na Veia que apresenta curiosidades de todas as seleções participantes da Copa do Mundo deste ano. Este é o sexto de sete textos sobre a Seleção de Portugal.

Com a campanha nacional #ConquistaOSonho, Portugal chega à sua sétima Copa do Mundo com esperanças de uma boa campanha. Dessa forma, o técnico Fernando Santos precisa confiar em 23 atletas portuguesas para irem em busca de um título inédito. Para isso, nomes consagrados como Nani e Éder (autor do gol da final da Euro 2016 contra a França) não foram chamados, além de Danilo Pereira, machucado, e Fábio Coentrão, que pediu dispensa. Sendo assim, fique por dentro dos 23 jogadores que vão em busca do sonho dourado de Portugal.

O treinador português deixou Nani e Éder de fora alegando "renovação em alguns aspectos" (Reprodução/Internet)
O treinador português deixou Nani e Éder de fora alegando “renovação em alguns aspectos” (Reprodução/Internet)

GOLEIROS

Rui Patrício (Sporting Lisboa-POR): Mais uma Copa do Mundo para o goleiro titular da Seleção Portuguesa, de 30 anos. Enfim, o arqueiro dos Leões – única equipe da carreira de Rui – poderá jogar um Mundial em alto nível. Na Copa de 2010, ele não foi chamado por não estar em boa fase com o Sporting, mas, logo após a Copa, estreou no amistoso contra a Espanha e desde lá não perdeu a titularidade. Um grande azar para o goleiro, foi sua lesão no primeiro jogo da Copa de 2014, que o tirou dos outros jogos. Entretanto, após o título da Euro 2016, Rui Patrício chega com a moral em alta para fechar o gol português.

Rui Patrício é o principal goleiro português, mas as lesões o atrapalharam bastante durante a carreira
Rui Patrício é o principal goleiro português, mas as lesões o atrapalharam bastante durante a carreira (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)

Anthony Lopes (Lyon-FRA): Com uma temporada magnífica no time francês, não tinha como Fernando Santos deixá-lo de fora do Mundial. O goleiro de 27 anos nasceu em Givors, na França, mas sua família é portuguesa,  o que deu liberdade para ele escolheu qual país defenderia. Anthony jogou nas categorias de base de Portugal, mas sua primeira convocação para a seleção principal só aconteceu em 2015. Depois disso, sempre esteve presente nas listas convocatórias, inclusive na Euro 2016. Para a Rússia 2018, o goleiro franco-português será o reserva imediato de Rui Patrício.

Beto (Goztepe-TUR): Com 36 anos, é o arqueiro mais experiente dentre os três convocados. Sua temporada no Goztepe, fez com que sua ida à Copa de 2018 fosse garantida, superando os críticos, que o contestavam na prévia da lista de 23 nomes. Beto chegou estar no grupo português da Copa de 2010, mas não jogou porque também era reserva. Devido a lesão e a má fase, ele não esteve no último Mundial e nem na Euro 2016. Com Rui e Anthony melhores, Beto será o terceiro goleiro – ao que tudo indica.

ZAGUEIROS

Pepe (Besiktas-TUR): Nascido em Maceió, Alagoas, Képler Laveran Lima Ferreira, 35 anos, nunca jogou em um time profissional no Brasil. Foi cedo à Europa, com apenas 17 anos. Começou sua carreira em 2001, no Marítimo. Lá, destacou-se como um zagueiro firme, alto e veloz. Dessa forma, acertou sua ida ao Porto, primeiro clube grande da carreira, ainda em 2004. Em 2007, foi contratado pelo Real Madrid onde ficou até 2017. No time espanhol venceu três Champions League (2013/14, 2015/16 e 2016/17), seus principais título. Já na Seleção Portuguesa, Pepe estreou em 2007. De lá para cá, a zaga de Portugal é a casa do defensor luso-brasileiro. Até o momento, foram 93 jogos e 5 gols marcados. E o Mundial da Rússia será a terceira Copa do Mundo do alagoano. Pepe chega a ela como titular absoluto e inquestionável. Ainda mais, após ter sido campeão da Euro 2016.

Pepe, o xerifão defensivo (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)

Bruno Alves (Rangers-ESC): O zagueiro é sinônimo de experiência. Dentre os 23, Bruno Alves é o mais velho, com 36 anos. Atualmente joga no futebol escocês e atuar pela Seleção já é hábito desde 2007, sua primeira convocação. Para esta Copa, Bruno disputa a vaga de titular com José Fonte, entretanto sua liderança no vestiário é de suma importância. Ressalta-se, que ele foi campeão da Euro 2016 e foi selecionado para as últimas três Copas (2006, 2010 e 2014). Sua maior característica é a bola aérea, pois seus 1,89m dão corpo ao zagueiro que acumula 96 jogos pelo selecionado nacional.

José Fonte (Dailan Yifang-CHI): Também experiente, Fonte é um zagueiro forte e rápido. Jogando na liga chinesa, muitos críticos portugueses questionam a convocação do jogador de 34 anos, mas, para Fernando Santos, ele é peça fundamental no elenco que irá à Copa. Segundo o treinador da Seleção, “Fonte é um zagueiro que pode ajudar bastante nossa equipe, pois ele tem uma capacidade de retomada de lance maravilhosa”. Desde sua época de Southampton (2014), clube da elite inglesa, Fonte é chamado ao time nacional. Em 2016, na campanha campeã da Euro, ele formava a dupla de zaga titular junto ao Pepe.

Rúben Dias (Benfica-POR): É um dos destaques, sensação e revelação do Benfica na última temporada. Com apenas 25 jogos pelo profissional dos Águias, Rúben Dias participará de sua primeira Copa do Mundo e primeira grande competição com Portugal. Atualmente, tem apenas 1 jogo pela seleção principal, mas já soma passagens – e como titular – em todas as categorias da base portuguesa. Para a Rússia, o jovem zagueiro de 21 anos é reserva imediato da zaga lusitana.

LATERAIS

Raphaël Guerreiro (Borussia Dortmund-ALE): Jovem que ganhou a vaga de titular na lateral esquerda devido a suas boas atuações pelo Borussia Dortmund (ALE). Em campo, sua característica principal é a ofensividade e a troca de passe. A defesa não é seu forte, mas sabe se virar bem. Como a Seleção Portuguesa sempre usa o ataque pelas pontas, Guerreiro tem tudo para ser o guarda-costas dos alas. Sua primeira aparição na equipe principal de Portugal foi em 2014, e até agora soma 22 e 2 gols. Dentre esses números e na bagagem do lateral está o título da Euro 2016.

Mário Rui (Napoli-ITA): A lateral-esquerda de Portugal será disputada e Mário Rui é um dos concorrentes à posição, junto com R. Guerreiro. Atualmente com 27 anos, o jogador do Napoli – e com passagens por Empoli e Roma – vive a melhor fase de sua carreira. Sem estar na Euro de 2016, Mário tenta se firmar na história portuguesa a partir dessa Copa – sua primeira, diga-se de passagem. Até agora foram apenas 4 jogos pela seleção principal de Portugal e nenhum gol marcado, mas a ausência de bons laterais canhotos nesta safra lusitana, faz com que Mário seja um candidato à titularidade da posição.

Cédric Soares (Southampton-ING): Titular absoluto da lateral direita, Cédric Soares estreou pela seleção principal de Portugal logo após a Copa de 2014, sendo um da nova safra. Ele tem 26 anos e atualmente também é titular do Southampton-ING. No clube inglês desde 2015, Cédric acumula boas atuações por Portugal, inclusive sendo campeão da Euro 2016. Além de seu atual clube, o lateral já jogou pelo Sporting – onde foi revelado – e atuou por empréstimo no Acadêmica. Pela Seleção Portuguesa, já soma 27 jogos e apenas 1 gol, entretanto sua característica é prioritariamente defensiva que ofensiva. Para a Rússia 2018, Cédrid é titular absoluto.

Ricardo Pereira (Leicester-ING): Um lateral-direito rápido e defensivo. Com 24 anos, jogará a sua primeira Copa do Mundo. Já soma passagens por Porto e Nice, da França. Já em 2018, acertou sua ida para o Leicester, no qual já foi apresentado mas ainda não estreou pelo clube inglês. Ressalta-se que, na seleção de Portugal, Ricardo Pereira tem apenas 4 jogos e chega à Rússia como reserva imediato de Cédric, dono da lateral-direita.

MEIO-CAMPISTAS

Adrien Silva (Leicester-ING): Nascido em Angoulême, França, Adrien Silva é um meio-campo com nacionalidade francesa e portuguesa. Versátil, com possibilidade de distribuir o jogo e conter os ataques adversários, o volante do Leicester foi o protagonista daquela famosa transferência envolvendo seu atual clube e o Sporting. Nesse episódio da carreira, o atleta ficou cerca de 5 meses parados por ter sido inscrito pelos ingleses 14 segundos excedentes do prazo de fechamento da janela de contratações europeias. Dentro das quatro linhas, Adrien foi revelado pelo Sporting e já teve passagens pelo Maccabi Haifa-ISR e pelo Acadêmica de Coimbra. Pela Seleção Portuguesa, soma 22 jogos desde sua primeira convocação, em 2014, e não participou da Euro 2016 por  não viver bom momento. No Leicester, é titular e chega à Copa como reserva de William Carvalho.

Bruno Fernandes (Sporting-POR): Buscando se firmar na Seleção. Essa é a realidade de Bruno Miguel Borges Fernandes, meio-campo armador e veloz do Sporting. Atualmente com 23 anos, ele vai à sua primeira Copa do Mundo, ainda como reserva. Bruno foi revelado pelo Novara-ITA, teve passagens por Udinese e Sampdoria até chegar ao seu atual clube. Na Seleção Portuguesa, é visto desde as categorias de base e pelo time principal soma apenas 6 jogos e 1 gol. Para a Rússia 2018, ele pode ser um dos substitutos do meio-campo ofensivo.

João Mário (West Ham-ING): Atualmente no futebol italiano, João Mário Naval da Costa Eduardo já esteve na lista de interesse de Barcelona, Tottenham, Borussia Dortmund e Juventus. Sua boa temporada de 2015/16 pelo Sporting lhe rendeu prestígio internacional e a transferência ao clube de Milão. Hoje, defende as cores do West Ham, da Inglaterra, mas por empréstimo. Na Seleção Porutguesa, já soma 34 jogos. Seus 25 anos fazem com que o meio-campo possa almejar um futuro com a camisa lusitana. Armador de jogadas e bom marcador, João vestirá a 10 na Copa da Rússia, grande responsabilidade para um jogador que tem potencial, mas que não está em sua melhor fase da carreira. Logo, banco de reservas.

“Não estive na Taça da Confederações, mas é um orgulho estarmos na Rússia. Esperamos que Portugal possa cá ficar muito tempo”, disse João Mário.

Já esteve no auge, mas, em fase não tão boa, busca o topo da carreira novamente (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)
João Mário já esteve no auge, mas, em fase não tão boa, busca o topo da carreira novamente (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)

João Moutinho (Mônaco-FRA): É o verdadeiro dono do meio de campo português. João Filipe Iria Santos Moutinho já está com 31 anos e sua habilidade, qualidade de passe e visão de jogo fazem parte de seu repertório. Revelado no Sporting em 2005 – onde jogou até 2010 – e com passagem pelo Porto, de 2010 a 2013, o meia distribuidor de bolas é um dos melhores amigos de Cristiano Ronaldo e peça-chave no setor médio de Fernando Santos. Já com a Copa de 2014 e o título da Euro 2016 na bagagem, Moutinho vestirá a camisa 8 e é titular incontestável da Seleção Portuguesa.

Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscou-RUS): Mais um angolano no time português. Manuel Henrique Tavares Fernandes nasceu em Lobito, Angola, e foi cedo à Portugal. Lá, foi revelado pelo Benfica e em seguida passou por Portsmouth, Everton, Valencia e Besiktas, antes de chegar ao seu atual clube, o Lokomotiv Moscou. Um volante que sofreu com o auge precoce ao ver seu nível caindo aos poucos. Mas, aos 32 anos, a boa fase voltou e convocação à Copa foi a consequência. Reserva imediato de João Moutinho ou de William Carvalho, Manuel é o dono da camisa número 4 e de habilidades com as duas pernas, tornando-o um jogador versátil até para as laterais.

William Carvalho (Sporting-POR): É um dos maiores nomes portugueses revelados nos últimos cinco anos. O volante está em seu topo da carreira até o momento e preferiu optar pela cidadania de Portugal à da Angola, seu país natal. Revelado e atualmente no Sporting, vive o impasse se permanece no clube lisboeta. Há rumores de que Chelsea e Liverpool estejam interessados em seu futebol. Um marcador forte, ágil e com um bom poder de recuperação alinhado à resistência física fazem com que sua titularidade seja inquestionável. É dono do número 14. Pela Seleção já acumula 41 jogos e 2 gols, sendo convocado desde 2013, portanto, já jogou a Copa de 2014 e conquistou a Euro 2016.

ATACANTE

André Silva (Milan-ITA): Um dos mais jovens da atual Seleção Portuguesa. Atualmente com 22 anos, André Miguel Valente da Silva joga pelo Milan e sua boa fase no Porto, de 2015 a 2017, rendeu-lhe a convocação, porém não a titularidade. Um dos poucos centroavantes de área da nova geração do futebol mundial, e com boa habilidade e capacidade de reação. Pela base de Portugal, André tem passagens por todas elas. Já pelo time principal, soma 12 gols em 21 partidas disputadas.É um atacante central que pode suprir a necessidade do jogo aéreo e a camisa 9 na Rússia precisará ser usada com oportunismo, como todos os centroavantes.

Bernardo Silva (Manchester City-ING): Em evolução a cada instante. Essa é a fase que Bernardo Mota Veiga de Carvalho e Silva, de 23 anos, passa em sua carreira. Antes de se transferir para o Manchester City, o meia armador e articulador de jogadas estava no Mônaco e, anteriormente no Benfica – clube que o revelou. Os treinos com Guardiola, no City, evidencia uma evolução brusca na visão de jogo do portuguê. Astuto e habilidoso, Bernardo briga por vaga ataque português, mas, ao que tudo indica, a possibilidade de começar os jogos no banco é maior da que começa como titular, já que Fernando Santos o prefere o camisa 11 descansado no segundo tempo.

Cristiano Ronaldo (Real Madrid-ESP): Sem palavras para o gajo melhor d mundo. Incontestavelmente é o cara e Portugal. Saiba tudo sobre as expectativas sobre ele para esta Copa da Rússia.

Cristiano Ronaldo é o grande herói lusitano (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)
Cristiano Ronaldo é o grande herói lusitano (Reprodução/Instagram oficial da Seleção Portuguesa @portugal)

Gelson Martins (Sporting-POR): É para Portugal o que Philippe Coutinho é para o Brasil. Um atacante veloz pelas pontas e que enche os olhos com o futebol para frente e ágil. É uma das maiores revelações do Sporting dos últimos anos e com 23 anos, o garoto de Cabo Verde é uma das esperanças de Fernando Santos para os contra-ataques de Portugal. Pelo episódio desconfortável envolvendo torcedores do Sporting que invadiram o Centro de Treinamento do clube, Gelson Dany Batalha Martins está negociando com outros times e deixar a equipe de Lisboa. Manchester United, Chelsea, Atlético de Madrid e Milan são os candidatos a ficar com o atacante. Para a Rússia, Gelson chega como reserva da camisa 18, mas podendo entrar a qualquer momento no time de Fernando Santos.Manuel Henrique Tavares Fernandes

Gonçalo Guedes (Valencia-ESP): Sensação portuguesa. Em boa fase no Valencia, Gonçalo Manuel Ganchinho Guedes é o reserva imediato de André Silva, no ataque central de Portugal. O jovem de 21 foi revelado pelo Benfica em 2014, partiu ao PSG e está emprestado pelos franceses ao clube espanhol. Pelo time principal português tem 3 gols em 9 partidas disputadas e espera fazer uma boa Copa para permanecer no olhar de Fernando Santos. Vale lembrar que sua primeira convocação foi em 2015 e na Rússia vestirá a camisa número 17. Em entrevista, Gonçalo recolocou à luz o título da Euro de 2016, que, segundo ele, ressaltou a honra portuguesa.

“Depois do Europeu passaram a respeitar-nos mais”, revelou Guedes.

Ricardo Quaresma (Besiktas): Esse é o toque glamouroso da Seleção Portuguesa. Ricardo Quaresma não está em seu auge como na temporada 2005/06, mas, mesmo com 34 anos, ainda sim é um bom refúgio das atenções quando Cristiano Ronaldo estiver bem marcado. A exemplo de Pepe, Quaresma também atua no Besiktas e ao todo já soma 75 jogos e 9 gols. Vale lembrar, que ele estava no grupo campeão da Euro 2016 e nas três últimas Copas (2006, 2010 e 2014).

Sobre Leonardo José

Leonardo José já escreveu 329 posts nesse site..

Sou o Leonardo José, 20 anos, alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino e prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Correa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Leonardo José
Sou o Leonardo José, 20 anos, alagoano, estudante de jornalismo e esquerdista. O esporte, a filosofia e a sociologia correm em minhas veias simultaneamente. Louco pelo futebol latino e prefiro Libertadores à Champions League. No Brasil, clássicos como CSA x CRB, Sampaio Correa x Moto Club e ABC x América-RN são bem mais emocionantes que Flamengo x Vasco, Cruzeiro x Atlético-MG e Corinthians x Palmeiras. Para você, leitor, não se cansar lendo minha biografia, finalizo dizendo que "todos os detalhes e os bastidores da vida precisam ser olhados com atenção".Twitter: @leo_silva997

Artigos Relacionados

Topo