Mandantes vencem no domingão do Mineiro que tem novo 4º colocado

Cruzeiro, Boa Esporte e Villa Nova conquistaram três pontos cada na rodada deste domingo, diante de seus torcedores

O domingo pelos gramados de Minas Gerais foi mesmo dos mandantes. As três partidas da 6ª rodada do Campeonato Mineiro 2019, que aconteceram ontem tiveram como vencedores os que jogaram frente suas torcidas. Enquanto o Boa Esporte venceu o Tombense em Varginha, assumindo o 4º lugar na tabela (com um jogo a menos), o Villa Nova derrotou o Patrocinense em Nova Lima, deixando a zona de rebaixamento. O Cruzeiro, por sua vez, goleou o Tupynambás no Mineirão, reassumindo a vice colocação.

Campeonato Mineiro – 6ª Rodada

Boa Esporte 1×0 Tombense

Deixando para trás a eliminação na Copa do Brasil no meio de semana, diante do Foz do Iguaçu, o Boa Esporte realizou uma partida consistente no calorão de Varginha. Sob forte sol, às 10h30, a equipe venceu o Tombense por 1×0 e assumiu o quarto lugar na tabela. O gol do jogo, marcado por Berguinho, deu tranquilidade ao time da casa, que soube se poupar para sair com os três pontos e, com um jogo a menos, se aproximar dos líderes do campeonato.

Equipes e torcedores respeitam um minuto de silêncio em memória aos jovens jogadores que perderam a vida no incêndio no Flamengo / Ernane Fiuza – EPTV Sul de Minas

O Boa entrou em campo com cinco modificações. Uma delas, foi o atacante Berguinho, que substituiu o artilheiro Gustavo Henrique. E foi justamente dele o gol que garantiu a vitória da equipe. O gol saiu em jogada ensaiada e após a partida, o técnico Tuca Guimarães destacou “Fico feliz, a gente trabalhou para isso”. Na próxima rodada o Boa visita a Caldense no domingo (17), em Poços de Caldas, às 11h no Ronaldão.

O Tombense chegou a quatro rodadas sem vencer (foram dois empates e duas derrotas no período) e permaneceu com 6 pontos, em 7º lugar. Além disso, a equipe não balançou as redes nos últimos dois jogos. Missão para o técnico Ricardo Drubscky durante a semana, antes da partida contra o Villa Nova, sábado (16), às 17, em Tombos.

Villa Nova 3×1 Patrocinense

A primeira vitória do Villa Nova enfim, saiu. Em uma tarde infeliz do goleiro Júlio César, o Leão do Bonfim bateu o Patrocinense por 3 a 1 em Nova Lima. O goleiro dos visitantes falhou no primeiro gol, o time da casa se aproveitou e chegou à vitória com boa atuação de Luiz Fernando. O meia marcou aos 10 do primeiro tempo e aos 3 do segundo. Val Barreto descontou aos 32 da segunda etapa para o CAP, mas Jonathan fechou o marcador, aos 48.

Na lanterna e desesperado, o Villa iniciou o jogo de forma agitada e movimentada. Logo aos 10 minutos a equipe da casa abriu o placar após falha do goleiro visitante. O arqueiro repôs mal a bola e Luiz Fernando, esperto, dominou e finalizou para o gol do Patrocinense. Depois, Luiz Fernando e Higor ainda levaram perigo, mas o primeiro tempo terminou assim.

Na etapa complementar, aos 3 minutos, Luiz Fernando cobrou falta com perfeição e ampliou para o Leão, fazendo o segundo dele no jogo. O Patrocinense então acordou e tentou chegar ao gol para diminuir o placar. Aos 32, Val Barreto, que era o jogador mais incisivo do Patrocinense, apareceu e recolocou o time no jogo. Após bola enfiada na área, ele desviou de Georgemy e diminuiu. O Patrocinense teve oportunidade de empatar, mas o Villa matou a partida aos 48. Allan Dias colocou a bola na cabeça de Jonathan, que decretou o 3 a 1, primeira vitória do Leão na temporada.

Agora, com cinco pontos, o Villa sobe para oitavo, enquanto o CAP ficou com oito pontos em quinto lugar. Na próxima rodada, o Villa Nova visita o Tombense, sábado, às 17h, no Almeidão. No domingo, às 16h, o Patrocinense recebe o Guarani, no Pedro Alves do Nascimento.

Cruzeiro 3×0 Tupynambás

A invencibilidade continua para a Raposa no campeonato. Neste domingo, a equipe venceu o Tupynambás por 3×0 no Mineirão. Rodriguinho marcou seu primeiro gol com a camisa celeste, Fred marcou seu quarto gol nos últimos quatro jogos e Rafinha fechou o marcador. Com o triunfo, o Cruzeiro chegou aos 14 pontos, empatou com o líder América, mas segue em desvantagem no saldo de gols (11 contra 9). O Tupynambás, que amargou a quarta partida consecutiva sem vitória, tem oito pontos e está em 6º.

Iniciando o jogo com uma postura totalmente defensiva, os visitantes sofreram pressão do Cruzeiro, mas conseguiram manter a defesa bem montada, pelo menos até a primeira oportunidade de Fred no jogo. O atacante celeste aproveitou cruzamento de Marquinhos Gabriel e marcou o quarto gol dele nos últimos quatro jogos. Aos 39, Rodriguinho e Fred levaram perigo a Renan, mas somente aos 44 conseguiu furar novamente o bloqueio dos visitantes. Rodriguinho recebeu cruzamento de Rafinha, empurrou para as redes, marcando o primeiro dele com a camisa celeste e o segundo da partida.

Na segunda etapa, a equipe de Juiz de Fora até tentou se impor no ataque, mas sem sucesso. Aos 14, o Cruzeiro ampliou com Rafinha, completando cruzamento de Marquinhos Gabriel. Depois disso, o Cruzeiro chegou algumas vezes com perigo, principalmente em jogadas de Marquinhos Gabriel, mas não conseguiu fazer mais gols.

As equipes voltam a campo no próximo domingo, pela 7ª rodada. Às 17h (de domingo), a Raposa tem o clássico contra o América, no Independência. Às 19h, o time de Juiz de Fora visita a URT em Patos de Minas.

Sobre Iago Almeida

Iago Almeida já escreveu 90 posts nesse site..

Iago de Almeida Silva, mineiro, nascido em Seritinga e residente em Varginha, 24 anos. Estou cursando o 4° período de jornalismo no Grupo UNIS. Desde criança sou vidrado pela área da comunicação. Estou me apaixonando a cada dia mais pelo Jornalismo Esportivo. Uma frase que me motiva: "O futuro não se encaixa nos contentores do passado" - Rishad Tobaccowala.

Iago Almeida
Iago de Almeida Silva, mineiro, nascido em Seritinga e residente em Varginha, 24 anos. Estou cursando o 4° período de jornalismo no Grupo UNIS. Desde criança sou vidrado pela área da comunicação. Estou me apaixonando a cada dia mais pelo Jornalismo Esportivo. Uma frase que me motiva: "O futuro não se encaixa nos contentores do passado" - Rishad Tobaccowala.

Artigos Relacionados

Topo