La Bombonera e o “adeus” que se aproxima

Presidente xeneize tem planos de reformar e ampliar oa estádio com a criação de uma nova arquibancada

Um dos estádios mais emblemáticos do mundo, a La Bombonera ou Alberto Jacinto Armando (nome dado em homenagem ao dirigente do Boca Juniors, da época) é um dos ambientes mais hostis do futebol mundial. Com seus 88 anos de história, a casa do Boca é um dos principais fatores para que o time da casa seja tão imponente em seus domínios. Mesmo com toda a identificação com o clube e com o país, o casamento entre Boca Juniors e La Bombonera pode chegar ao fim.

Construído em meados da década de 40, o estádio virou casa do time do bairro de La Boca, onde, desde o princípio, foi o amuleto da equipe xeneize, sendo cenário de partidas épicas, títulos e até brigas (muito por causa das organizadas argentinas, com o nome de Barra). Entretanto, a união pode estar próximo do fim.

Isso se deve pelo fato do Boca Juniors ser o time mais popular do país, com quase 90 mil associados. Com a Bombonera comportando cerca de 50 mil pessoas, o atual presidente Daniel Angelice, disse “ser uma injustiça” alguns torcedores não conseguirem ver o time que ama, de perto. O projeto era construir um estádio mais moderno, que abrangesse mais pessoas, mas que mantivesse a atmosfera de sempre: Caldeirão. O que bloqueia o sonho do presidente se concretizar, é a atual crise financeira que vive a Argentina. Porém, para que mais torcedores pudessem comparecer aos jogos, um Plano B foi criado.

O plano se trata de construir uma nova arquibancada. O novo setor ocuparia o lugar onde, hoje, se encontram os camarotes. Com a construção, o estádio passaria de 49 mil, para 65 mil lugares, aumentando a renda do clube e realizando, em partes, o sonho do presidente.

O aval presidencial já foi dado, inclusive a equipe argentina disse que espera por o Plano em prática, o mais breve possível. Mesmo com a construção, o Boca Juniors poderá mandar os jogos em seu estádio, pois não afeta muito a equipe. Segundo a mídia argentina, o projeto custaria em torno dos 200 milhões de reais (cerca de 50 milhões de dólares) e é visto como “A única solução viável”, para os hinchas de La Boca.

Confira abaixo como poderá ficar o estádio:

Sobre Igor Tonetti

Igor Tonetti já escreveu 76 posts nesse site..

Amante do maior espetáculo da Terra, da maravilha, que não é considerada umas das sete mundias, mas, se nela estivesse, seria a principal. Como todo brasileiro, a paixão pelo futebol vem de berço. Sem muito sucesso com os pés, decidi trilhar meu caminho através das mãos, só que, ao invés de luvas, uso apenas papel e caneta. Busco sempre informar, sem medo de mostrar minha opinião e, também sem medo, de mudar quando assim for necessário.

Igor Tonetti
Amante do maior espetáculo da Terra, da maravilha, que não é considerada umas das sete mundias, mas, se nela estivesse, seria a principal. Como todo brasileiro, a paixão pelo futebol vem de berço. Sem muito sucesso com os pés, decidi trilhar meu caminho através das mãos, só que, ao invés de luvas, uso apenas papel e caneta. Busco sempre informar, sem medo de mostrar minha opinião e, também sem medo, de mudar quando assim for necessário.

Artigos Relacionados

Topo