De gigante a apático: motivos do São Paulo ter perdido a liderança do Brasileirão!

Acumulando cinco partidas sem vencer, o tricolor despencou para da 1ª para a 4ª posição do Campeonato Brasileiro

Há exatos 30 dias, o São Paulo vencia por 1 x 0 o Bahia, no Morumbi, e, mesmo com um futebol abaixo das rodadas anteriores, assumia a liderança do torneio e era o franco favorito para a conquista da competição nacional. Mas de “o gigante acordou” para “será que vai para a Libertadores?”, o tricolor despencou e, hoje, figura apenas na 4ª colocação e não vence há cinco partidas. Afinal, o que mudou?

Os últimos resultados, depois das vitórias diante do time baiano, foram, deveras, preocupantes. Na rodada seguinte, com a volta do que, para muitos, é o melhor jogador do time, o meia Éverton, visitou o Santos para a disputa do clássico paulista. O “motorzinho”, acabou sendo substituído ainda no 1º tempo, por voltar a sentir a lesão que o afastou por duas semanas.

Porém, a equipe voltou a atuar mal, não finalizou uma vez sequer com perigo e seu rival também não foi tão enfático para conseguir a vitória e o jogo acabou empatado sem gols, resultado que, devido à boa campanha do peixe nas rodadas anteriores, foi um bom resultado. Em seguida, vieram mais dois empates que tiveram um gosto de derrota. Primeiro um empate magro com o América-MG, em pleno o Morumbi, no final da partida, com o gol de Matheusinho. O resultado, de acordo com o que foi o jogo, foi até justo.

Novamente com um futebol muito abaixo daquele “pós-Copa do Mundo”, os comandados de Aguirre conseguiram um empate, até que de maneira heroica, com o Botafogo, no Rio de Janeiro, e, mesmo não tendo feito uma bela partida, teve a chance de sair vitorioso no final da partida com Diego Souza, mas Saulo fez uma defesa digna de DVD.

E, na última rodada, um dos poucos orgulhos que os torcedores tinham contra os seus rivais, foi jogado por água abaixo. Após 16 anos, o Palmeiras quebrou o tabu e venceu no Morumbi, por 2 x 0, calando mais de 56 mil torcedores que viram um time completamente apático, sem vontade e que fez até a torcida urrar por “raça”.

Mas, afinal, quais são os principais motivos para esta queda de rendimento?

ELENCO!

É inevitável dizer que, comparado aos seus principais adversários na busca pelo título, o São Paulo é o que menos tem opções dentro de seu plantel. Foram gastos, na composição do elenco, aproximadamente 44 milhões de reais, mas concentrados em alguns jogadores como Éverton, Diego Souza e Jean, este último que se sequer joga. Perdeu algumas peças que poderiam complementar melhor suas opções, como Éder Militão, Jr. Tavares, Cueva, Petros e Marcos Guilherme. A ideia da diretoria era apostar nas joias da base, mas…

TOP 5 ERROS TRICOLOR

Diego Aguirre

O treinador foi o principal motivo do São Paulo ter chegado a liderança, mas é um dos principais culpados de não terem se mantido. Fazendo muitas improvisações, quando se tem atletas, que por mais jovens que sejam, são da posição e não ganham sequência quando os titulares não podem atuar. Um exemplo é o lateral Reinaldo, que deu certo a improvisação para a ponta contra o Corinthians, mas em outras vezes que atuou fora de posição foi mal. Sendo que no elenco a outras opções como Helinho, Éverton Felipe, Anthony, Brenner e Caíque.

Voltando a colocar o zagueiro Rodrigo Caio em campo, quando seus outros três zagueiros já demonstraram que estão à frente do atleta durante toda a temporada, vide o clássico em que Arboleda, o melhor zagueiro da equipe, ficou no banco de reservas. Por mais que seja para atuar na lateral, o campeão olímpico não tem a qualidade de avanço como o ex-lateral Éder Militão, que foi vendido para o Porto, tinha.

Nenê

O meia, ao lado de Éverton, era um dos principais destaques da equipe e, com a lesão se seu companheiro, foram depositadas todas as esperanças no jogador. Porém, o camisa 10 caiu de rendimento e não conseguiu ser o maestro do meio-campo, sendo que é o único com qualidade de passe elevado. Sumiu quando era necessário e contou com o erro de seu treinador que, em muitas vezes, durante os jogos, o colocava aberto pelo lado esquerdo, tirando toda a sua característica de jogo.

Sidão

O arqueiro é muito criticado pela torcida, e com razão. Tendo algumas falhas grotescas, como de posicionamento, de saída do gol, e até na sua melhor característica: com a bola nos pés. Além de não dar segurança alguma para o sistema defensivo, um time que quer ser campeão tem que ter um goleiro que apareça em momentos difíceis, em lances importantes, e o sorridente goleiro está longe de ser esta figura.

Lembrando que o clube do Morumbi comprou o goleiro Jean, por 6 milhões de reais, para deixá-lo no banco. Por mais que o ex-Bahia não seja um primor debaixo das traves, muitos o apontam como melhor que o titular. Há rumores de que o jogador não é utilizado por conta de sua multa. Caso o atleta atue em 70% dos jogos de São Paulo, de sua chegada até o final do Paulistão, o clube deve pagar mais 4 milhões ao Bahia.

https://twitter.com/tricovo/status/1048667879191826432

Éder Militão

O atleta em si não é o culpado, mas os cartolas que demoraram a concluir sua renovação, sim. O jogador que agora veste as cores do Porto, faz muita falta para o sistema de jogo do São Paulo. O zagueiro/lateral que veste as cores da seleção brasileira, era um termômetro entre ataque e defesa, fazendo as duas funções com extrema qualidade e dando apoio aos zagueiros e ao equatoriano Rojas. Agora com Bruno Peres, o São Paulo está longe de ser este equilíbrio e com Rodrigo Caio, não tem nem bom ataque e nem boa defesa pela lateral direta.

Categorias de base

A ideia da diretoria não se concretizou. Aguirre insiste em preferir improvisações do que colocar os meninos de cotia em campo. Paulo Bóia e Lucas Fernandes foram negociados por não terem chances. Lucas Perri que é tido como uma das maiores promessas no gol do Brasil, às vezes sequer é relacionado. Caíque que pode jogar tanto na lateral quando na ponta, vive a mesma situação. O atleta está a três anos em altíssimo nível nas categorias de base, incluindo seleção, mas não joga. Ele tem características muito parecidas com o meia Éverton, o que não mudaria o esquema tático. Helinho e Antony são tidos como as maiores revelações do tricolor nos últimos tempos, são pontas, rápidos, como Aguirre gosta, mas sequer figuram nos suplentes.

Sem receber chances, Brenner foi deslocado para a equipe de Aspirantes (sub-23) e em todas as partidas marcou pelo menos um gol. Foi chamado para a seleção sub-20 e adivinha? Também marcou. O atacante inclusive fez parte da delegação da seleção principal que treinou às vésperas da Copa do mundo, alguns atletas mais jovens foram chamados, até Tite viu qualidade no garoto, mas Aguirre não.

Sobre Alexsander Vieira

Alexsander Vieira já escreveu 63 posts nesse site..

Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 20 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FIAM FAAM.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Alexsander Vieira
Olá, me chamo Alexsander Vieira, tenho 20 anos e um amor intenso por futebol. Sou estudante de jornalismo pela FIAM FAAM.
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo