Croácia faz história e está pela primeira vez na final da Copa do Mundo

Em terceira prorrogação consecutiva, a seleção mais jovem da competição superou a Inglaterra

Inglaterra e Croácia fizeram uma semifinal de tirar o fôlego no Estádio Lujniki, em Moscou, que terminou com o triunfo croata. Entretanto, a vitória não veio fácil. Foram necessários o tempo normal, que terminou empatado em 1 x 1, e a prorrogação. O gol da classificação foi feito por Madzukic aos três minutos do segundo tempo extra. Os Vatreni disputarão a sua primeira final contra a França no domingo (15), às 15h, em Moscou.

1º Tempo

Com duas equipes bem postadas e defensivamente sólidas, primeiro tempo foi de poucas oportunidades. Porém, na primeira delas, a Inglaterra abriu o placar aos 5 minutos. Em falta sofrida por Dele Alli na entrada da área, Trippier bateu com perfeição no ângulo direito de Subasic e levou a torcida britânica à loucura. O feito do lateral direito, de colocar uma bola na rede por um tiro livre direto em uma semifinal de Copa do Mundo, não acontecia há 56 anos.

Trippier fez o primeiro gol de falta de uma semifinal de Copa do Mundo desde 1962, no jogo Brasil 4 x 2 Chile (Reprodução/Twitter)

A seleção croata sentiu o golpe e permitiu que os Três Leões dominassem a partida. Maguire quase aumentou o placar aos 14 minutos, após cobrança de escanteio. Harry Kane teve três chances (duas no mesmo lance) cara a cara com Subasic, mas desperdiçou todas. Para a sorte do inglês, o auxiliar já marcava impedimento em todas as situações.

Os Vatreni demoraram, mas, enfim, voltaram à partida. Pelo lado direito, Rebic era o mais acionado. O camisa 18 deu o primeiro bom chute de seu time. Após ter o cruzamento cortado pela defesa adversária, o ponta direita pegou a sobra na entrada da área e arriscou de esquerda. Pickford, no centro da meta, pegou a bola com firmeza. Dois minutos depois, aos 33, Young salvou sua seleção ao evitar que o cruzamento de Perisic encontrasse Rebic na segunda trave.

Os ingleses, no entanto, trabalhavam melhor a bola. Harry Kane puxou um contra-ataque pelo meio e abriu na direita para Dele Alli. O meia do Tottenham cortou para o meio e ajeitou para a entrada da área. Lingard teve tempo de dominar, posicionar o corpo e escolher o canto. Optou pelo direito, mas exagerou e tirou do gol também.

2º Tempo

Ambas as seleções voltaram para o segundo tempo sem alterações. Zlatko Dalic, técnico croata, apenas inverteu Rebic e Perisic nas extremidades do campo. Mas a mudança não surtiu efeito e logo os dois atletas estavam de volta às suas posições iniciais. Apesar da necessidade vir do adversário, foi a Inglaterra quem chegou primeiro após o intervalo. A bola sobrou para Lingard na meia-lua e o camisa 7 encheu o pé, mas acertou Lovren no caminho.

A Croácia respondeu nove minutos depois da mesma forma: em lance que sobrou para Perisic na entrada da área, o camisa 4 finalizou com raiva e acertou em cheio Kyle Walker dentro da área. O defensor inglês precisou de atendimento. O tempo parado foi melhor para os Vatreni. Na retomada, Vrsaljko cruzou da direita para a segunda trave. Perisic antecipou-se à marcação de Walker, ergueu a perna esquerda e desviou para igualar o marcador aos 23 minutos. Os ingleses reclamaram de pé alto na jogada.

Atacante croata comemora gol que deu novo fôlego à seleção (Reprodução/Twitter)

A partir daí, pressão croata. A defesa britânica batia cabeça e dava chances. Aos 26, Perisic recuperou a bola, pedalou pra cima da marcação e abriu espaço para finalizar de esquerda. O chute acertou a trave direita e voltou para Rebic, que pegou mal na bola e facilitou a defesa de Pickford. Mais tarde, Brozovic enfiou a bola pelo alto para Mandzukic, que girou e bateu em cima do goleiro adversário. Um minuto depois, Perisic quase marcou mais um após saída errada de Pickford, mas colocou muita força na tentativa de cobertura.

A última chance do tempo normal foi de Harry Kane. Em falta cobrada pela direita, Trippier pôs na cabeça do artilheiro. Com a visão encoberta, o camisa 9 não conseguiu direcionar a finalização e mandou para fora. Sem mais tempo após os três minutos de acréscimo, o árbitro pôs ponto final no tempo regulamentar.

 

Prorrogação

Com as equipes já desgastadas, as chances criadas foram mais escassas. A Croácia, sobretudo, encarava sua terceira prorrogação consecutiva. A bola parda quase definiu o duelo. Em escanteio vindo da direita, Maguire subiu livre de marcação e cabeceou consciente. A finalização tinha endereço certo e Subasic já estava vencido, mas Vrsaljko salvou de forma heroica em cima da linha.

A melhor chance da Croácia foi já nos acréscimos da primeira etapa. Perisic pegou a bola pela esquerda, olhou para área e viu a movimentação de Mandzukic. Ele cruzou com perigo para a primeira trave e o camisa 17 dividiu com Pickford, que mostrou coragem para evitar o gol dos Vatreni.

Os times trocaram de lado e a Inglaterra voltou menos atenta para o jogo. Primeiro, aos 2 minutos, Brozovic quase fez em jogada ensaiada de escanteio, mas pegou mal e jogou por cima. No lance seguinte, a defesa inglesa cortou e Perisic venceu pelo lado. A cabeçada se transformou em um passe para Manduzkic, que surgiu nas costas da zaga, tirou de Pickford e fez explodir a torcida croata no estádio Lujniki ao virar o confronto.

Vibra muito Mandzukic com seu segundo gol na Copa do Mundo (Reprodução/Twitter)

Gareth Southgate colocou o time para frente ao promover a entrada de Vardy no lugar de Walker, mas não deu tempo de mais nada. Os croatas se fecharam, o tempo acabou e os Vatreni ficaram com a vaga na decisão.

 

Final e Disputa de Terceiro Lugar

Mesmo com a derrota, a Inglaterra volta a campo no sábado (14), às 15h, para a disputa de 3º lugar contra a Bélgica, em São Petersburgo. A grande final entre França e Croácia será no domingo (15), às 12h, em Moscou.

Guilherme Guidetti

Sobre Guilherme Guidetti

Guilherme Guidetti já escreveu 57 posts nesse site..

Guilherme Guidetti, paulista, nascido em São Caetano do Sul no dia 17 de fevereiro de 1994, mas residente de Santo André desde os primeiros dias de vida. A paixão por futebol vem da família, enquanto o gosto por escrever foi herdado do pai, caminhoneiro. Habilidoso com a canhota – exclusivamente segura a caneta na mão –, realiza diariamente o sonho de ficar perto do esporte através do jornalismo. De apresentador de programa de rádio a assessor de imprensa, sua ainda curta carreira na profissão já foi o suficiente para saber que faz aquilo que mais ama – e o faz com a mesma paixão com que joga bola com os amigos.

Please follow and like us:
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Instagram

Comments

comments

Guilherme Guidetti
Guilherme Guidetti
Guilherme Guidetti, paulista, nascido em São Caetano do Sul no dia 17 de fevereiro de 1994, mas residente de Santo André desde os primeiros dias de vida. A paixão por futebol vem da família, enquanto o gosto por escrever foi herdado do pai, caminhoneiro. Habilidoso com a canhota – exclusivamente segura a caneta na mão –, realiza diariamente o sonho de ficar perto do esporte através do jornalismo. De apresentador de programa de rádio a assessor de imprensa, sua ainda curta carreira na profissão já foi o suficiente para saber que faz aquilo que mais ama – e o faz com a mesma paixão com que joga bola com os amigos.

Artigos Relacionados

Topo