Colômbia e Uruguai vão ao Mundial, mas celestes veem título do Sul-Americano Sub-20 escorrer pelas mãos

Com empate, cafeteros garantiram a última vaga na Copa do Mundo, enquanto os Celestes, classificados em 3º lugar, lamentaram, pois a vitória lhe daria o título

No início da noite de domingo (10), Colômbia e Uruguai empataram sem gols no estádio El Teniente, localizado em Rancagua, no Chile, pela 5ª e última rodada do hexagonal final do Campeonato Sul-Americano Sub-20 2019. Ambos conseguiram a classificação para a Copa do Mundo da Polônia, objetivo maior do torneio.

1º tempo

A posição e a quantidade de pontos que os colombianos tinham, os fez sair e procurar o gol desde o primeiro minuto. E assim foi. As intenções eram dos Cafeteros, mas com o passar dos minutos o jogo começou a ficar mais equilibrado. Pela ala esquerda, com Araújo, Schiappacasse e Núñez, o Uruguai gerou perigo e Emiliano Gómez foi quem teve as duas possibilidades mais claras.

A primeira foi um tiro depois de uma jogada individual, enquanto a outra foi uma jogada de Núñez, pela esquerda, que serviu o atacante do Defensor Sporting, que quase abriu o placar. A Colômbia complicou com sua velocidade, mas não incomodou Renzo Rodríguez.

2º tempo

A chance de ser bicampeão estava desaparecendo definitivamente. O fato de empatar com a Colômbia impedia que os liderados por Fabián Coito lutassem pelo título, embora estivessem conseguindo dois importantes objetivos: se classificar para a Copa do Mundo na Polônia e os Jogos Pan-Americanos no Peru. Mas a Celeste falhava na criação de jogadas e nas finalizações, algo recorrente no torneio. Na verdade, os colombianos acabaram ficando mais perto do triunfo do que os próprios celestes. Nos minutos finais, mesmo com um homem a menos devido a expulsão de Hayen Palacios, a Colômbia teve duas chances claras que, graças a Renzo Rodriguez ou a falta de pontaria dos colombianos, não terminou no gol.

O Uruguai teve poucas chances e foi isso que tirou o ritmo do jogo. Porque os últimos 20 minutos, com um homem a mais, os Cafeteros tiveram mais vontade de não perder do que ganhar, e pouco a pouco foi tirando o Uruguai do eixo. O técnico Fabián Coito fez mudanças, embora parecessem um pouco atrasadas, mas não puderam fazer a diferença e foi assim que, nos minutos finais, o Uruguai também terminou com dez homens pela expulsão de Sebastián Cáceres.

E agora?

O resultado foi excelente para os colombianos, que garantiram a última vaga na Copa do Mundo no saldo de gols, uma vez que ficou com zero e o Brasil, empatado em pontos, ficou com dois negativo.

 

Já para os uruguaios lamentaram a igualdade, mesmo com a classificação para Copa do Mundo e os Jogos Pan-Americanos, pois a vitória lhes teria dado o bicampeonato, uma vez que a então líder, Argentina, perdeu para o Brasil. Os equatorianos, por outro lado, se beneficiaram e ficaram com o título.

Melhores Momentos

Sobre Eric Filardi

Eric Filardi já escreveu 780 posts nesse site..

Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 24 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia.Sou Eric Filardi, paulistano de 24 anos, jornalista de formação e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, sou Peixe, sou Palestra e sou Timão. Sou da Colina, Botafogo, sou Flu e sou do Mengão. Sou Brasil, sou Hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 a 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões, sou Clássico das Multidões. Sou sul, sou nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, sou Raposa, sou Bavi e sou Grenal. Sou Ásia, sou África, sou Barça e sou Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas, que o estádio incendeia, sou Futebol na Veia.
http://www.ericfilardi.com.br

Artigos Relacionados

Topo