Top 6 motivos do fracasso argentino

Entenda o que pode ter feito os hermanos fracassarem na Rússia
Top 6 motivos do fracasso argentino

É sempre bom ver a Argentina ser eliminada muito antes do Brasil, ainda mais com uma péssima campanha na Copa do Mundo. A Albiceleste foi eliminada pelos franceses e deu adeus de forma melancólica.

O Futebol na Veia traz para você um Top 6 de motivos do fracasso argentino. Confira:

1 – Falta de Icardi

É um matador nato, tem ótimos números na Inter, porém o fator que pode ter pesado é o extracampo. O atacante se envolveu em uma polêmica com Maxi Lopez e acabou ficando mal visto dentro da seleção. Com Sampaoli no comando, até ganhou umas chances de disputar jogos pela Albiceleste, mas não esteve entre os 23 nomes na lista final.

(Reprodução/Juan Mabromata/AFP/Getty Images)
Icardi poderia ser a esperança de gols da Argentina, mas foi preterido por Sampaoli (Reprodução/Juan Mabromata/AFP/Getty Images)

2 – Não utilização de Dybala

Esse é um ponto fundamental. Atualmente, Paulo Dybala é um dos melhores jogadores do mundo, é jovem e bastante promissor, apontado por muitos como o sucessor de Messi. Por falar nele, o problema começou aí: Dybala durante uma entrevista disse que se sente mais confortável jogando na mesma posição que Messi. Desde então, passou a ter pouquíssimas oportunidades na seleção, tanto é que atuou apenas 22 minutos nesta Copa.

(Reprodução/Getty Images)
Sampaoli foi bastante criticado por deixar um dos melhores jogadores do muno de fora (Reprodução/Getty Images)

3 – Fala de liderança de Messi

Em um último possível mundial, Lionel pouco fez pela sua seleção. Messi não foi aquele cara decisivo que foi, quando classificou a seleção diante do Equador, marcando os 3 gols da vitória. Messi fez apenas um gol nesse mundial. Pareceu jogar sem vontade e foi muito bem marcado pelos adversários. Forma melancólica de terminar a passagem pela seleção argentina, não?

(Reprodução/Michael Dalder/Reuters)
Lionel Messi se mostrou bastante desmotivado nesse Mundial (Reprodução/Michael Dalder/Reuters)

4 – Erros de escalação de Sampaoli

Pareceu ser um técnico muito diferente do que era quando comandava o Chile. Desde sua estreia na seleção no ano passado, fez várias mudanças, convocou jogadores sem qualidade para vestirem a camisa portenha. Durante o Mundial, deixou Dybala no banco em praticamente todos os jogos, não colocou Lo Celso em nenhum jogo, insistiu em um goleiro muito contestado e  deixou de fora atletas promissores.

(Reprodução/Getty Images)
Sampaoli se mostrou sem confiança frente a seleção argentina (Reprodução/Getty Images)

5 – Insistência em Caballero

Willy Cabellero, que papelão, hein? O arqueiro era contestadíssimo no Manchester City, é muito contestado quando assume a titularidade no Chelsea e na meta argentina, nem se fale, principalmente depois da lambança que fez no primeiro gol contra os croatas. Ao ver o grande erro, Sampaoli sacou Caballero e colocou Armani, porém a mudança só aconteceu na última rodada da fase de grupos. Teria sido diferente se o goleirão do River fosse titular desde o início?

(Reprodução/Elsa/Getty Images)
Caballero cometeu falha bizarra no jogo que culminou a primeira derrota da Argentina no Mundial (Reprodução/Elsa/Getty Images)

6 – Erros de Higuain

Os problemas dos erros de Higuain não são de hoje, é fato que o atacante é matador, mas na seleção costuma errar muitos lances importantes em momentos cruciais. Basta ver o que o camisa 9 da Juventus fez na Copa de 2014, errando gols incríveis e nas finais das Copa América.

Higuaín não marcou se quer um gol neste mundial (Reprodução/Getty Images)
Higuaín não marcou se quer um gol neste mundial (Reprodução/Getty Images)

Sobre Fernando Morales

Fernando Morales já escreveu 65 posts nesse site..

Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Morales é jornalista e pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por esportes, atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva e redator do FNV.

Fernando Morales
Nascido em São José dos Campos, 1994, Fernando Morales é jornalista e pós-graduado em Jornalismo Esportivo pela Universidade Anhembi Morumbi. Apaixonado por esportes, atualmente, é repórter e comentarista esportivo da Web Rádio Poliesportiva e redator do FNV.

Artigos Relacionados

Topo